Meus destinos de viagem em 2018

Esse é o post planejamento de viagens do blog, ano passado fiz o mesmo e até que consegui alcançar algumas metas, esse ano minha meta é mais modesta, apesar de querer viajar muito também, pra variar.

O ano já começa com uma super viagem a Los Angeles, vou ficar por lá mais de 1 semana e quero fazer o tour do ônibus HOP ON HOP OFF, pois este praticamente te leva a toda cidade, o preço é até justo, pra dois dias de tour são 59$. São 6 linhas passando por todos os pontos turísticos. Ainda irei visitar os estúdios da Warner Bros, a Universal e a Disney, uma viagem só pra entretenimento.

Continue lendo “Meus destinos de viagem em 2018”

Retrospectiva das minhas viagens em 2017

Mais uma retrospectiva aqui no blog e foi um ótimo ano em termos de viagem, viajei duas vezes ao Brasil, conheci 5 países novos, desvirtualizei queridas pessoas e viajei a trabalho! Não poderia pedir um ano melhor em relação a viagens, espero que o próximo ano seja ainda melhor e estou na expectativa de finalmente viajar pela Ásia, mais precisamente pela Tailândia, Vietnã e Camboja. Também quero voltar ao Qatar e visitar outro país africano e quem sabe a Austrália ou o Canadá.

38608402854_f56837b4ef_o

um resumo do primeiro semestre de viagens.

Planos são muitos e precisarei de muito trabalho e planejamento para realizá-los, mas a melhor parte de um post resoluções é poder sonhar com o próximo destino! E já começo o ano bem, viajando até Los Angeles, pra visitar alguns estúdios de Hollywood, parques da Disney e Universal e ainda assistir um episódio ao vivo da série The Big Bang Theory, o ano promete, mas vou deixar pra contar as viagens que virão em um post especial, assim como fiz o ano passado no destinos de viagem em 2017.

O natal e o ano novo passei por aqui mesmo na Inglaterra e foi ótimo, espero passar as próximas festas de fim de ano no Brasil.

Continue lendo “Retrospectiva das minhas viagens em 2017”

Aeroportos e o Priority Pass

Voltando à programação normal de viagem – depois dos posts da viagem pela Escandinávia – começo agora os relatos sobre a viagem pelo Brasil e pela África do Sul durante o mês de maio. E não termina por aqui, ainda tenho que fazer vários posts sobre outras viagens, como Nova Iorque, Los Angeles, Suíça, Luxemburgo, Liechtenstein e Doha no Qatar.

prioritypass1

são milhares de lounges espalhados pelos aeroportos no mundo inteiro.
Continue lendo “Aeroportos e o Priority Pass”

Destinos de viagem em 2017

créditos da foto: http://blog.evobanco.com

O ano já começou com viagens a caminho. No mês de fevereiro, minha irmã e eu já visitamos Cardiff a capital do País de Gales, além de dar uma passadinha pelo Cotswolds no interior da Inglaterra, mas precisamente na cidade de Broadway e finalmente visitamos a Escócia, tanto a capital Edimburgo como a cidade mais importante Glasgow.

E o que falar da Escócia? Se você tinha alguma dúvida de conhecer essa parte longínquo do Reino Unido, não tenha mais, se tiver a oportunidade venha conhecer essa maravilha de país. Muitos dizem que os escoceses são bem mais legais e divertidos que os ingleses. Não posso falar muito, pois posso ter briga em casa, mas acho que o ditado é verdadeiro!

img_2878

A cabeça gigantesca na Baía de Cardiff, janeiro de 2017

Continue lendo “Destinos de viagem em 2017”

Um fim de semana por Dublin

A clássica fachada do Temple Bar na capital irlandesa

Saindo da Islândia, mais precisamente da capital Reykjavíkvoltamos pra Dublin. Fomos e voltamos, pois, para ir à Islândia, o aeroporto da Irlanda, é o principal. Isso ocorre devido a cidade de Dublin ser um grande hub de voos na Europa. E pra melhorar, é muito fácil sair do aeroporto até o centro da cidade, compramos o bilhete de um ônibus, que é o Airlink Express 747, no valor de 10€ ida e volta do aeroporto, a parada dele é bem em frente ao nosso hostel, que se diga de passagem é ótimo e bem famosinho, o Generator Hostel. Não deixe de ler os posts relativos ao aeroporto e ao hostel.

img_9973

Continue lendo “Um fim de semana por Dublin”

Golden Circle, o tour mais famoso da Islândia

Como mencionei nos posts anteriores do circuito Golden Circle, fizemos tudo pela Sterna Travel e não poderia ter ficado mais feliz com o resultado. O tour recebeu esse nome, pois percorre no total 300 km saindo a partir da capital e vai até a parte mais central do país e volta a Reykjavík; basicamente o tour faz parada no Parque Nacional Þingvellir, Gullfoss e os Gêiseres Geysir e Strokkur, além é claro da parada na Lagoa Secreta em Flúdir.

iceland3

Este é o tipo de tour que você tem que fazer se for passar somente alguns dias pelo país. O tour leva em média 8 horas e como fomos no verão estava tudo muito agradável, as temperaturas variavam entre 10 e 15 graus, e isso minha gente é maravilhoso.

Continue lendo “Golden Circle, o tour mais famoso da Islândia”

A lagoa secreta em Flúdir

A última parada do circuito Golden Circle é uma parada um tanto quanto nova, de acordo com o guia, esse local não é tão explorado pelos turistas, já que é um ponto adicional do tour. A maioria faz o circuito tradicional Þingvellir/Geysir/Gulfoss, felizmente esse tour da Sterna incluiu a Lagoa Secreta que fica em Flúdir. O lugar é lindo, são várias lagoas separadas e uma principal que é a maior. A história da Lagoa Secreta vem lá dos anos de 1891 e ficou conhecida como a primeira piscina natural da Islândia. Depois que descobriram a gigantesca Blue Lagoon aquela ficou bem esquecida, é bem por isso que ela não é tão turística e o local fica bem vazio.

img_2178 img_2179 img_2181

Continue lendo “A lagoa secreta em Flúdir”

Gullfoss, a cachoeira dourada

Terceira parada do circuito Golden Circle, a famosa Catarata de Gulfoss (que significa Cachoeira Dourada), é uma das maiores cataratas da Europa. Como comentei nos posts anteriores, o tempo estava bom, pois variava entre 12 e 15 graus, isso em pleno verão. Neste dia especificamente chuviscou, mas nada que atrapalhasse o passeio, era uma brisa leve de verão europeu. Assim que chegamos ao complexo, que é imenso diga-se de passagem, avistamos a incrível cachoeira, ela é gigantesca e bastante respeitável.

Continue lendo “Gullfoss, a cachoeira dourada”

Geysir em Strokkur

Esse é outro dos passeios imperdíveis do Golden Circle. Geysir é uma nascente eruptiva no vale de Haukadalur, no sudoeste da Islândia, cujo nome deriva do verbo gjósa, “jorrar”, e deu origem ao termo géiser em português, sem falar que o nome da cidade também é o mesmo, a 50 metros do Geysir, está um outro gêiser, muito mais ativo – o Strokkur, este é menor que o grande Geysir que anda inativo pelo momento e é o mais antigo do mundo.

img_2175

O local é bem peculiar, já que você encontra várias valas com erupções pelo caminho, o cheiro de enxofre e recorrente e bastante forte, sem contar que na maior parte do tempo, o Geysir lança água fervente a mais de 80 metros de altura. No mês de agosto pudemos ver que o Strokkur estava bem ativo, a cada 3 minutos ele lançava uma erupção, a fila de pessoas era tanta pra assistir o Geysir em atividade. O espetáculo da natureza realmente vale a pena.

Continue lendo “Geysir em Strokkur”

Þingvellir national park – Onde as placas tectônicas se encontram

Essa foi a primeira parada do clássico tour Golden Circle que fizemos no interior da Islândia. Por uma indicação de um dos atendentes do KEX acabei escolhendo um tour diferente e de uma agência não tão conhecida, mas realmente muito boa. A maioria dos turistas fazem a viagem com a Iceland Excursions ou com a Reykjavik Excursions. Nós fizemos com a Sterna Travel que possui alguns tours diferenciados, exemplo é esse que inclui a Lagoa Secreta em Flúdir, mas sobre essa eu falo depois. Gastamos 12,800ISK por pessoa, uma pequena fortuna, mas que vale muito a pena.

IMG_9661

IMG_9643

Como eu já disse, paramos primeiro no Þingvellir National Park, local onde as placas tectônicas se encontram. Esse lugar é sensacional, e como o tempo estava ótimo pudemos aproveitar bastante pra ver as rochas e todo o complexo, e prepare-se, pois o lugar é gigantesco.

Continue lendo “Þingvellir national park – Onde as placas tectônicas se encontram”

O Aeroporto de Nova Iorque, o JFK

fonte: http://viajeibonito.com.br/

Assim que chegamos ao JFK foi uma grande emoção, era minha primeira vez em solo americano, já tinha planejado bastante essa viagem, mas só consegui realizá-la ano passado no finalzinho do ano, já fiz vários posts dos Estados Unidos, e por agora, vou alternar alguns posts que faltam com os da Escandinávia.

Como sempre, falarei sobre o aeroporto, o metrô e o hotel onde nos hospedamos.

Sobre o aeroporto, infelizmente não consegui tirar muitas fotos, pois meu celular morreu no avião, e eu que pensei que ia ter entrada USB à bordo, me ferrei. O JFK é o aeroporto mais conhecido dos Estados Unidos, o nome faz alusão ao ex-presidente americano John F. Kennedy, o aeroporto está localizado no bairro do Queens, a norte da Jamaica Bay, fica a 25 km da cidade e foi inaugurado em 1948. Continue lendo “O Aeroporto de Nova Iorque, o JFK”

Kex, o hostel de Reykjavík

Esse que é o hostel preferido dos viajantes em geral, muito elogiado no tripadvisor e em alguns canais do youtube, não foi o meu preferido de longe. Eu tive sensações distintas em relação ao KEX, realmente o bar do hostel é genial, tive a oportunidade de escutar música islandesa ao vivo e tomar um café da manhã muito bom, o café é ótimo e o buffet é honesto, mas é caro pelo que é oferecido, pagar quase 11£ num café da manhã de hostel é demais. Sem contar que tudo é cobrado por lá, já fiquei em vários lugares, inclusive hostéis que parecem pousadas e o KEX foi um dos piores serviços que já me foi oferecido, e repito, é caríssimo, a diária saiu em média 50£.

IMG_9161

IMG_9163

IMG_1971

IMG_1646

Pra quem quer conhecer gente e passar à noite em claro conversando e apreciando a vista que é incrível o hostel é perfeito, agora pra quem quer uma noite de descanso e um quarto limpo, sinto muito, mas procure outra coisa, infelizmente os quartos privados são uma pequena fortuna, o preço é comparado ao dos hotéis ali próximo.

Continue lendo “Kex, o hostel de Reykjavík”

Hallgrímskirkja, a igreja mais famosa da Islândia

A Hallgrímskirkja é uma igreja luterana ícone da Islândia e da capital Reykjavík, ela é frequentemente definida como a Catedral da capital, devido ao seu tamanho e aparência, mas na realidade ela é somente uma igreja comum, em Reykjavík têm duas catedrais, a Catedral principal que também é luterana e a Catedral de Cristo Rey que é católica. A Taís também fez um post completíssimo sobre a Catedral e sua vista.

IMG_1648

IMG_1651

IMG_2079

Ainda assim é o edifício mais alto do país, e o nome é em homenagem ao poeta islandês Hallgrímur Pétursson, outra curiosidade sobre a igreja é que o arquiteto Guðjón Samúelsson, se inspirou nas formas das lavas vulcânicas da Islândia para construir a fachada, essa lava se esfria e se transforma em rocha balsática, o interior da igreja é belíssimo, bem sóbrio e limpo e possui um dos órgãos mais bonitos do país, construído pelo alemão Johannes Klais de Bonn.

Continue lendo “Hallgrímskirkja, a igreja mais famosa da Islândia”

Harpa Reykjavík Concert Hall

Depois de rodar quase Reykjavik inteira fomos até o Harpa Concert Hall, que é uma casa de ópera e shows bem conhecida da capital. O Harpa é um centro multimidiático que abrange entre outras coisas opera hall, salas de concertos, salas de conferências e até shows de música islandesa. A perspectiva do Harpa dá outra cara à orla de Reykjavik, este foi inaugurado em 2011, ele é também a sede da Orquestra Sinfônica da Islândia e da ópera islandesa.

IMG_9361

IMG_9364

IMG_2038

IMG_9371 IMG_9444 IMG_9449 IMG_9369

IMG_9362 IMG_9366 IMG_9446

O nome Harpa vem do instrumento musical, mas também coincide com o nome do mês que começava o verão em islandês antigo, o Harpa fica bem no centro da cidade, no distrito de Miðborg e está na orla do fiorde de Kollafjörður. Em 2011 na inauguração foi interpretada a primeira ópera no museu, a Flauta mágica de Mozart, enquanto que simultaneamente se interpretava em outra sala Biophilia da Björk.

Continue lendo “Harpa Reykjavík Concert Hall”

Pelas ruazinhas de Reykjavik

O que mais me chamou atenção em Reykjavik foram as cores da cidade, não sei o que é, mas eu vi um ar diferente, cores diferentes, e não falo só das casas e dos telhados, mas das ruas e das pessoas, percebi que o islandês é um povo que gosta bastante de se diferenciar, então é lindo ver pessoas de vários estilos e jeitos, talvez seja o verão, verão esse que chegou na casa dos 13 graus, e o tempo estava ótimo, não fez frio e choveu só um pouquinho no segundo dia. Fez mais frio em Dublin do que na Islândia.

IMG_9598

IMG_9465

IMG_1990

IMG_9478

Posso ter insinuado que não gostei do Kex, pelo contrário, gostei bastante e conheci pessoas bem legais, acho que pelo fato do hostel ser muito famoso e palco de várias bandas, faz a vibe do lugar ser única, na semana que ficamos hospedadas por lá, foram dois shows, um de jazz e outro de rock islandês, é um lugar muito procurado pelos locais e recomendo o café da manhã.

Sem contar que o hostel é próximo de tudo, perto do Harpa, da orla, do centrinho e de várias lojinhas, mercados e do Dominos <3, quem seguiu os nossos snaps viu que batíamos ponto no Domino’s.

Continue lendo “Pelas ruazinhas de Reykjavik”