São Paulo em 3 dias

Finalmente este viajante que vos fala saiu da toca e viajou! Sabe aquele friozinho que dá na barriga quando a gente vai conhecer algo novo? Eu estava com saudades disso. Meu destino dessa vez foi São Paulo! Fui sem conhecer nada (ou praticamente nada), não fiz roteiro, não fiz pesquisas, não sabia de nada. Deixamos tudo por conta do nosso amigo mochileiro Kdu Sandes. Logo eu que sou perfeccionista! Geralmente eu faço tudo, pesquiso tudo, decoro os mapas, leio dicas em vários lugares, faço um minucioso roteiro com horários, valores e dados importantes.

Continue lendo “São Paulo em 3 dias”

El Subte de Buenos Aires, o metrô mais antigo da América latina

Quem me conhece sabe que eu sou fã de estações de trem e de metrôs. Isso soa bem esquisito é verdade, mas depois de viajar bastante por aí e conhecer várias pelo mundo esse é um dos “pontos turísticos” mais legais que eu gosto de conhecer. Cada metrô ou estação de trens no mundo é única. É verdade que muitas copiam o modelo inglês que foi o pioneiro, em Brasília o metrô é realmente bem simples, temos somente 2 linhas e algumas poucas estações. Lembro que um dos primeiros metrôs que conheci lá por 2002 foi o de Buenos Aires, pra mim parecia imenso, bem maior que o de São Paulo ou do Rio.

buenosaires11

Depois do subte, como é chamado pelos portenhos, tive essa grande vontade de conhecer vários metrôs pelo mundo, e o de Buenos Aires era um dos meus preferidos. Até hoje guardo os inúmeros cartões de papéis com propagandas do cinema ou da televisão ou das equipes de futebol, os argentinos não estão nenhum um pouco ligando pra sustentabilidade, ponto para os colecionadores e viajantes de plantão que podem pelo menos guardar o bilhete do metrô mais charmoso da América Latina.

IMG_3678-2

p80405311

IMG_3680-3

P8010431-3

P8040530-2

P1221088-2

Na última vez em que estive em Buenos Aires, mais precisamente em janeiro de 2012, notei como o sistema de metrô decaiu muito e como a passagem aumentou astronomicamente. O metrô está bem mais sujo, bagunçado e decadente, porém ainda é possível relembrar aquele charme dos tempos áureos no começo dos anos 2000. Falando sobre o sistema, o Metropolitano de Buenos Aires, que é chamado de Subte, foi a primeira linha da América Latina, inaugurado em 1913, ainda é possível ver os vagões que foram usados nos anos 20, eles estão na linha (A), azul clara, e são bem antigos, a porta não é automática e às vezes dá um frio na barriga tentar abri-la e ficar preso do lado de dentro.

IMG_3711-2

IMG_3712-2

P8010397-2

DSC04624-2

P7310369-2

P7310370-2

P8010398-2

IMG_3836-2

IMG_3833-2

IMG_3837-2

IMG_3840-2

A primeira linha foi inaugurada em 1913 e fazia parte do que é hoje as estações da Plaza de Mayo até a Plaza Miserere. A rede de metrô atualmente é composta por 6 linhas que vão das letras A à E e a H, e são identificadas por cores, que vão desde a amarela, verde, vermelha e violeta. Linha A celeste (azul claro), B vermelha, C azul, D verde, E violeta, e a H amarela. Futuramente serão incluídas as linhas F, G e I. Quando visitar a capital argentina, não deixe de ir ao metrô e guardar como lembrança alguns de seus vários bilhetes customizados. Outra curiosidade são as várias pinturas, quadros e grafitis espalhados tanto pelas estações quanto pelos vagões de trem. Algo bem urbano e vanguardista.

buenosaires10

Viajar por aqui é uma experiência única, agradável e às vezes estressante, mas sem dúvida é um aprendizado, te dá bagagem para vôos mais altos como a Europa, um Mochilão Ásia ou até uma RTW, não deixe de conhecer a Argentina.

– Não deixe de reservar a sua viagem com nossos links parceiros como o Rail Europe, Booking, Rentcars e o Weplann, pois além de garantir menor preço e qualidade, o blog continua oferecendo conteúdo exclusivo e original.

– Reserve também seu hotel pelo Booking.com, site com o melhor preço, com diversos hotéis pelo mundo e com a opção de cancelamento gratuito.

– Alugue seu carro na Europa, Brasil e América Latina com a Rentcars.

– Use Internet Ilimitada em mais de 140 países com o chip da Easysim4U.

Rail Europe - O melhor lugar para sua viagem de trem

Booking.com



 

O Hostel em Buenos Aires!

Garden House Hostel
Esse hostel era um dos meus lugares preferidos para ficar em Buenos Aires, ótima localização, perto de 2 metrôs, da Feira de San Telmo, o staff é bem amigável e os donos são bastante confiáveis! Essa foi a terceira vez em que me hospedei nesse hostel, 2006, 2008 e  por último em janeiro de 2012, nunca procurei saber de outros, pois sempre que fiquei por aqui fui bem atendida e conheci pessoas bem bacanas, mas isso já era! Já fiquei no quarto duplo, no de 3 camas que é excelente e nas últimas vezes o de 4 camas, o Four Friends que é o mais econômico desde então. Além desse eles possuem outro hostel que é bem maior, além de ter um bar e música ao vivo. Os quartos lá são bem maiores, a casa é imensa e o serviço é bem mais caro, em 2012 foi considerado um dos hostéis mais badalados e é bem conhecido, seu nome, Art Factory! Essas placas costumizadas dos quartos são um charme à parte! Muito original e bastante bonitas!

 

O Hostel: O ambiente e as pessoas são o melhor do lugar, o staff é sempre muito simpático, sempre disposto a ajudar e todos sempre muito alegres, aqui fiz muitos amigos dentro e fora do hostel. Fiquei em um quarto duplo com a minha irmã, e e atendeu todas as minhas necessidades, mesmo o banheiro sendo compartilhado, pois estava do lado da nossa porta. O quarto tinha locker e a roupa de cama estava impecável, além é claro do aquecedor, pois fomos na época do inverno. Eles oferecem, o café da manhã, wi-fi, lavanderia, cozinha e uma  biblioteca com CD’s, VHS’s e livros e caso você queira bicicletas! Se você é mais descolado e ama uma festa, música ao vivo e conhecer gente do mundo inteiro eu indico o Art Factory, o irmão mais novo do Garden House, é um dos hostéis mais cults e bacanas de Buenos Aires. Está localizado também em San Telmo, bem próximo da Plaza de Mayo em Piedras 545, qualquer info vá até o site: http://artfactoryba.com.ar/en/index.html
Não tenho fotos dos quartos, mas pra checá-los é só visitar a página oficial do hostel!

*Atualização em junho de 2014: Esquece tudo o que eu já falei de bom sobre este hostel! Infelizmente já faz um bom tempo que tinha notado uma mudança drástica no serviço oferecido pelo Garden House! Na última vez o serviço oferecido foi péssimo e o hostel está sujo, mal cuidado e caindo aos pedaços, relutei, mas tenho que falar com todas as letras, NÃO INDICO pra ninguém este lugar, é um dos piores hostéis pra se hospedar, no mês de junho de 2014, minha irmã, que já ficou hospedada por lá também 3 vezes, em 2006, 2008 e 2012, tentou ficar mais uma vez, ela não conseguiu ficar nem 1 dia, mesmo ficando por lá outras vezes, não ganhou desconto e nem foi oferecido nada parecido, o lugar é perigoso, sujo, os quartos e as roupas de cama um lixo, final da história, ela foi para um hotel! 

É fácil notar como eles mudaram o atendimento e como o hostel está jogado ao deus-dará! 
No próprio site do tripadvisor são vários os relatos negativos, portanto, tudo de legal que eu já falei sobre o hostel ocorreu há muito tempo, quando me hospedei por lá nas três oportunidades. 
Mais info sobre o local no tripadvisor!

 

 

A localização: Uma das melhores, está próximo a duas estações de metrô, San José linha E, e a San Juan linha C, ônibus na porta e a poucas quadras da Feira de San Telmo, pode-se ir andando até a Avenida 9 de Julio, de lá uma boa caminhada até o Obelisco! Dizem que hoje em dia o lugar é perigosíssimo!

O Café da Manhã: Confiável e bem bacana! Eles oferecem pães, doce de leite, suco, chá, café e chocolate e uma boa variedade de frutas! A cozinha é equipada e pode-se preparar comida com tranquilidade, era muito boa na época, hoje em dia está nojenta.

Como chegar: O hostel está localizado na Av. San Juan, portanto próximo aos 2 metrôs interligados nessa avenida. Na época gastamos algo em torno 80$ pesos por uma corrida desde o Terminal Retiro, mas é bastante rápido, fácil e seguro ir de metrô, isso se você não esteja levando a casa na sua mochila!

As feiras de Buenos Aires, San Telmo e Caballito

Um dos programas mais bacanas de se fazer em Buenos Aires é sem dúvida conhecer as feiras locais. Elas são um máximo. E pra mim que sou uma fã tanto de literatura argentina quanto de rock argentino é um prato cheio. Além de comprar bolsas e artesanato local é aqui que compro algumas coisas que não encontro pra vender no Brasil, como por exemplo livros dos escritores latinos, CD’s de rock latino(tenho uma coleção imensa e ainda compro CD’s) filmes argentinos, chilenos e uruguaios e é claro, comida.
buenosairesfeiras1
uma das feiras mais conhecidas de Buenos Aires, a Feira de San Telmo.
Duas feiras que estão sempre no nosso itinerário são as de San Telmo, que fica próximo ao nosso hostel e a do Parque Rivadavia que fica em Caballito próximo à estação de metrô Acoyte. É lá que encontro qualquer livro de literatura, política ou de aventuras, além dos vários discos, fitas K7 e DVD’s.
P8020461
P8020460
P8010433
DSC04780
DSC04759
dsc03279
A feira de San Telmo fica lotado no sábado, dá pra encontrar várias coisas legais por lá.
As duas mais visitadas por mim e pela gêmea, são as de San Telmo, bastante conhecida, funciona nos finais de semana e está sempre lotada, lá é possível encontrar tudo o que se possa imaginar, e na hora em que bater o cansaço é fácil parar por ali mesmo e ir a algum dos muitos restaurantes e parrilas, o nosso favorito é o Desnivel, um copo sujo, muito bacana e com uma comida maravilhosa. Ali próximo, para os amantes da Mafalda, é possível encontrar a estátua da menina fofinha e posar em várias fotos com a própria, e ver a casa onde o escritor morou. Mafalda está sentada num banco com uma altura de 80 centímetros, na rua Chile de San Telmo, onde decorria a história da personagem, a uns escassos metros do local onde vivia o seu criador, Joaquín Salvador Lavado, o famoso Quino, nos dias de hoje ele mora na Itália.
img_0067
buenosairesfeiras2
buenosairesfeiras3
img_0068
O paseo de la historieta e os amiguinhos de Malfada.
Já em Caballito, uma das minhas feiras preferidas, afinal já é o terceiro ano que dou o ar das graças nesse lugar, ali comprei inúmeros livros, CD’s, DVD’s entre outras coisas. Em 2008 cheguei em Brasília com problemas de coluna, por ter exagerado na compra de livros, levei 15 no total na mochila, viajando por mais de 20 dias com todo esse peso nas costas. Isso tudo por amor a literatura! Nessa feira compro tudo o que não encontro no Brasil, além de vinis e MP3 truchos como são chamados pelos argentinos. Em matéria de pirataria eles também são mestres! Ali próximo comprei 3 notebooks (cadernos) com fotos de pontos turísticos da América Latina, além de fanática por pulseiras (olha quantas lindas aí em cima) e lembrancinhas em gerais, também sou louca por artigos de papelarias, portanto cadernos comprados para mais scrapbooking.
img_3823
DSC03276
dsc032821
DSC03277
dsc03283
CD’s, K7’s e VHS’s na feira de Caballito, além é claro de muitos souvenirs.
dsc033131
dsc032781
img_3846
img_3848
dsc032801
dsc03302
dsc032811
P8091029
vários quadros, obras artísticas e tranqueiras, além de artistas locais agitando o lugar.

E pensa que foi fácil tirar essas fotos aí? Nem um pouco, em qualquer lugar turístico os donos das lojas ou bancas não permitem tirar mais fotos, então ou você paga ou faz tudo na surdina!
Para chegar à Feira de San Telmo, não tem mistério, localizada na Defensa bem no começo da Plaza Dorrego, esta vai até o final lá bem próximo a Plaza de Mayo, funciona somente aos fins de semana, sendo domingo o seu dia mais frenético! Já a do Parque Rivadavia fica no bairro de Caballito, próximo à Estação de metrô linha A Acoyte, saindo da estação é só perguntar!
#visitbuenosaires #quartodeviagem #argentina #buenosaires #santelmo #caballito

– Não deixe de reservar a sua viagem com nossos links parceiros como o Rail Europe, Booking, Rentcars e o Weplann, pois além de garantir menor preço e qualidade, o blog continua oferecendo conteúdo exclusivo e original.

– Reserve também seu hotel pelo Booking.com, site com o melhor preço, com diversos hotéis pelo mundo e com a opção de cancelamento gratuito.

– Alugue seu carro na Europa, Brasil e América Latina com a Rentcars.

– Use Internet Ilimitada em mais de 140 países com o chip da Easysim4U.

Rail Europe - O melhor lugar para sua viagem de trem

hu1

Booking.com

Sweet Home Buenos Aires

desenho clássico das várias placas da cidade de Buenos Aires.

Saímos de Salta pela tarde, pegamos um táxi do hostel até o terminal da cidade e pagamos algo em torno de 25$, esperamos um pouco e logo entramos no ônibus da empresa Chevallier, a passagem custou a fortuna de 425$ em um semi-cama com serviço incluído, quase desmaie de susto pelo preço da passagem, mas afinal seriam quase 24 horas só de ida pra capital portenha passando por várias cidades entre elas as já conhecidas Rosário e Córdoba.

E como a lei de murphy impera em nossas vidas, justamente as nossas poltronas não tinham encosto de pé, e isso minha gente é o inferno na terra. Em hipótese alguma, nunca se esqueça de verificar se a poltrona vem com o encosto, isso minimizará e muito o desconforto da viagem.

DSC02944-1
DSC02943-1
um dos shoppings mais bacanas de Buenos Aires, no bairro do Abasto.
DSC02909-1
DSC02915-1Depois do susto, tanto da passagem quanto do encosto de pé, chegamos ao Terminal Retiro, que conseguiu estar mais bagunçado ainda que da última vez, a favelinha que fica próxima ao terminal está cada dia maior, e infelizmente a cidade parece cada dia mais suja. Chegamos às 13h e nunca tinha visto tanto calor naquela cidade, primeira vez visitando Buenos Aires no verão, saudades inverno.

P1221082-1

IMG_3678-1

IMG_3680-1

IMG_3722-1

estações do metrô portenho, amor eterno 💛

Três semanas viajando, e realmente agora me senti em casa, finalmente via os arranha-céus de Leandro N. Alem e a vista do Terminal Mitre próximo à Torre dos Ingleses, não sabia que tinha sentido tanta falta assim da capital argentina. Sair do ônibus e escutar o sotaque inconfundível, e uma música ao fundo, certamente algum rock argentino em um rádio local já conhecida(de preferência a Mega 98,3, sintonize aí). Conhecido também era o Hostel, pela terceira vez, ficamos no Garden House, lugar que adoramos nos hospedar, gente nova e algumas já também conhecidas.
IMG_3673-1
cerveja mais famosa da Argentina, Quilmes!
buenosaires4
Sinto uma tristeza muito grande quando falo dos problemas ou da situação infeliz que vivem os argentinos nesse momento, sem dúvida, essa cidade é a minha preferida depois do Rio de Janeiro no meu TOP 5, nunca me canso de la buena vibra que encontro nesse lugar, é sem dúvida um dos meus lugares preferidos no mundo, é triste ver o descaso, a corrupção, a inflação e como o povo argentino vive uma vida de miséria.
Só me resta esperar que eles melhorem, país de gente culta e buena onda, queria muito morar ali por mais algum tempo, infelizmente essa época já passou, e agora só me resta visitá-la por quantas vezes conseguir.

Mais fotos no post:

Fotos da Argentina, de Buenos Aires a Salta e La Plata

Post feito ao som de uma das músicas que mais me lembro quando chego a Buenos Aires.
Current Song: Sweet Home Buenos Aires, Javier Calamaro e Charly García.
http://www.youtube.com/watch?v=0LEcMvl3cYE

– Não deixe de reservar a sua viagem com nossos links parceiros como o Rail Europe, Booking, Rentcars e o Weplann, pois além de garantir menor preço e qualidade, o blog continua oferecendo conteúdo exclusivo e original.

– Reserve também seu hotel pelo Booking.com, site com o melhor preço, com diversos hotéis pelo mundo e com a opção de cancelamento gratuito.

– Alugue seu carro na Europa, Brasil e América Latina com a Rentcars.

– Use Internet Ilimitada em mais de 140 países com o chip da Easysim4U.

Rail Europe - O melhor lugar para sua viagem de trem

Booking.com

Salta, la linda da Argentina

Voltando com os posts da Argentina… mais precisamente sobre o noroeste do país, na pitoresca cidade de Salta. Nem acreditamos quando chegamos enfim à cidade. Há tempos tínhamos vontade de ir pra lá, já tínhamos visitado algumas cidades do Cuyo em 2006 e 2008, mas agora chegou a vez do incrível noroeste.

img_3656

Com a facilidade (ou não) de estar vindo da Bolívia, decidimos ficar lá uns dias, passamos também por outras cidades vizinhas como Jujuy, Catamarca, Santiago del Estero e Tucumán. O Noroeste é lindo, valeu mesmo a pena passar por lá. A cidade de Salta é o ponto base para conhecer o Noroeste argentino, está ao norte da província de Jujuy e da Bolívia, ao leste com o Paraguai e as províncias argentinas do Chaco e de Formosa, e, por fim, ao sul com o Chile e as demais províncias de região.

salta2

salta3

salta4

Desde o frio dos Andes e da Puna até sua selvas subtropicais, Salta está inserida entre montanhas, vales férteis de sol e temperatura agradável o ano todo. Assim que chegamos, nos instalamos e logo saímos para comer uma parrillada argentina (o famoso churrasco). Conhecer a cidade à noite é um programa imperdível, a cidade fica linda e a Catedral ainda mais. A Plaza 9 de Julio é o ponto principal da cidade, uma das mais bonitas e arborizadas da Argentina.

dsc02816

p1160981

dsc02841

dsc02844

Catedral Basílica de Salta y Santuario del Señor y la Virgen del Milagro.

A hospitalidade provincial salteña qualifica a sua rica herança cultural, que se expressa com música folclórica e religiosa. Salta foi historicamente importante, porque, em seu território, foram lutadas as principais batalhas pela independência da Argentina e, muito antes da descoberta das Américas, foi o berço da rica cultura pré-colombiana. As casas antigas e quintas, agora transformadas em albergues, convidam à aventura. Infelizmente o nosso hostel não era tão assim aventureiro.

salta1

dsc02851

dsc02854

Observamos a predominância da arquitetura colonial do país, representado pelos edifícios históricos como o Cabildo, a linda Catedral, a Casa de Hernández, entre outros. Essa linda e pitoresca cidade, vai deixar saudades.

Ficamos no El Argentino Hostela reserva foi feita quando ainda estávamos em Uyuni na Bolívia. Um dos mais baratos, porém não tão agradável. Ficamos em um quarto de casal com cama grande e televisão com vários canais latinos, incluindo um dos meus preferidos, o Canal de las Estrellas (canal mexicano de novelas). Não indico de maneira nenhuma essa espelunca, pois apesar do quarto de casal, o local é um pulgueiro e bastante sujo, o café da manhã é razoável, mas o lugar infelizmente não agradou. Logo farei um post sobre o Hostel de Salta!

dsc02814

dsc02825

p1160991

De qualquer maneira, faça uma busca nos sites do Hostelworld ou do Hostelbookers e procure um local melhor para se hospedar na cidade, são várias opções; o nosso azar foi todos os lugares estarem lotados. Se for ficar em algum hotel não deixe de fazer a reserva pelo nosso link amigo aqui no blog!

dsc02834

dsc02832

Depois de Salta, iríamos mais uma vez a uma das nossas cidades preferidas, La Ciudad de la Furia, Buenos Aires.

O trajeto demorou exatas 24 horas e chegamos às 13h30 mais ou menos hora local! Essa seria a nossa sexta vez na capital argentina, um lugar em que nos sentimos como em casa! Adiós Salta, pronto nos vemos!

– Não deixe de reservar a sua viagem com nossos links parceiros como o Rail Europe, Booking, Rentcars e o Weplann, pois além de garantir menor preço e qualidade, o blog continua oferecendo conteúdo exclusivo e original.

– Reserve também seu hotel pelo Booking.com, site com o melhor preço, com diversos hotéis pelo mundo e com a opção de cancelamento gratuito.

– Alugue seu carro na Europa, Brasil e América Latina com a Rentcars.

– Use Internet Ilimitada em mais de 140 países com o chip da Easysim4U.

Rail Europe - O melhor lugar para sua viagem de trem

Booking.com

Ruínas de Tiwanaku.. (2)

Continuando..
O Deus principal está dentro do Museu, já que ele é realmente muito grande, estava em La Paz há alguns anos, mas foi transportado ao lugar ao qual pertencia antigamente. Em La Paz esse sagrado Deus ficava na frente do estádio de futebol da cidade, e era alvo dos fanáticos torcedores que não respeitava sua presença ali. Alguns especulam que o nome moderno “Tiwanaku” é relacionado ao termo Aymará que significa “pedra no meio”, em alusão à crença de que ficaria no centro do mundo.

IMG_2996

P1020514

P1020531

A cidade cobriu uma extensão máxima de seis quilômetros quadrados e teve no apogeu estimados quarenta mil habitantes. Seu estilo de cerâmica sem igual é encontrado numa vasta área que cobre a moderna Bolívia, Peru, o norte do Chile e a Argentina. No entanto, é difícil dizer se a presença desta cerâmica atesta o poder político desta civilização sobre esta área ou somente atesta sua influência cultural e comercial.

É considerada também uma cultura precursora das grandes construções megalíticas da América do Sul, cortando, entalhando ou esculpindo pedras pesando até cem toneladas, encaixando-as umas às outras com uma precisão e engenhosidade raramente encontradas mesmo na posterior arquitetura inca.

P1020535

IMGP0353

P1020516

P1020551

Algumas das fotos do Sítio Arqueológico de Tiahuanaco, do Deus e das escavações em andamento.

A originalidade do estilo da arte Tiwanaku, como a Porta do Sol, é perceptível com o estilo da cultura Huari, certo que ambas as culturas definem o período das culturas pré-incaicas, parecendo que ambas foram precedidas pela cultura Paracas que floresceu na bacia norte do lago Titicaca.

Nota-se que, apesar de aparentar estar bem cuidado, o sítio arqueológico de Tiwanaku encontra-se em mau estado de conservação e não recebe uma devida manutenção por parte dos governantes, pois já sofreu o saque de escavadores amadores em busca de preciosidades desde a queda da cidade. Esta destruição continuou no século XIX e início do século XX com ações como a redução das pedras monumentais em britas para a construção de ferrovia e o seu uso como alvo de tiro em exercício militar.

Infelizmente não consegui tirar fotos dentro do templo, mas é uma das visitas mais impactantes.

Ruínas de Tiwanaku.. (1)

O dia já começava bem, acordamos cedinho, por volta das 07hs e esperamos a van que iria nos levar até as ruínas de Tiwanaku ou Tihuanaco, que fica nas aforas de La Paz. Levamos mais ou menos 2 horas e passamos por lindas paisagens do altiplano boliviano. Chegando às ruínas, é necessário pagar uma taxa de 80 bolivianos para a entrada no Museu e no Sítio Arqueológico, isso contando que já tinhamos pago 80 bolivianos pelo transporte.

376972_10150448669322391_655597390_9114924_1089188525_n

P1020531-2

DSC01584-2

Puerta del Sol, um dos ícones da cidadela, entrada do sítio arqueológico, fotos do Deus Tihuanaco.

Assim que chegamos ao local, fiquei muito feliz, pois já tinha visto algumas fotos e realmente as ruínas eram muito grandes e bem cuidadas; o parque é imenso, e caminhamos com um guia excelente durante umas 2 horas, ele alternava as explicações entre inglês e espanhol. É um importante sítio arqueológico pré-colombiano, estudiosos classificam esta civilização como os mais importantes precursores do império inca, florescendo como a capital administrativa e ritualística de um grande poder regional por mais de 5 séculos.

DSC01618-1

P1020524-1

DSC01648-1

P1020526 IMG_2979

IMG_3012 IMG_2985

O guia nos explicou a relação dos deuses na cultura Tiwanaku e de como eles se davam com os Incas, além de mostrar as figuras, pedras e todo o panorama da cidade, realmente uma aula de história ao ar livre.

Continuando no próximo post, mais fotos sobre a Civilização Tiwanaku.

Buenos Aires “Updates”..

Hoje ainda com o pé inchado, depois de cair de uma escada em Cusco, andamos pelo bairro do Once e fomos ao Shopping El Abasto, o da Roda Gigante, bem em frente vimos a estátua de Carlos Gardel, no seu bairro preferido, a rua e a estação de metrô levam seu nome, amanhã iremos à Puerto Madero, ainda tenho que marcar o dia de ir a La Plata, afinal ainda temos 4 dias pra aproveirtar a cidade, no primeiro dia também andamos pela Plaza de Mayo, daí tirei algumas fotos como a clássica da bandeira argentina e a da Casa Rosada, além da Estação Carlos Gardel que fica no Shopping El Abasto.

Casa Rosada, Bandeira da Argentina, Estação Carlos Gardel.

Welcome to Buenos Aires!

 3 semanas viajando, e finalmente chegamos à La Ciudad de la Furia, Buenos Aires. Estamos no Garden House pela terceira vez, é fácil notar como a cidade está decadente, muita sujeira, e agora no calor fica pior, mesmo com tudo isso, ainda a acho adorável, queria morar aqui um tempo, sinto falta dos ares portenhos, íamos ficar 4 dias, mas felizmente ou infelizmente perdemos o ônibus de volta pra São Paulo, que só sairá no domingo, então ainda teremos uma semana de descanso por aqui, tratarei de visitar alguns lugares que ainda não fui e quem sabe ir até a cidade de La Plata, até o momento está indo tudo bem, conhecemos uma brasileira muito massa, a Vanessa, está estudando espanhol e morando aqui por um tempo, parece que a conhecemos há anos, é muito legal quando isso acontece. 
Vamos ver que passeios faremos e logo depois posto aqui. 
Hoje, Terminal Retiro, Peatonal Florida, que me ferrei na troca de câmbio pra variar e inflação, foi-se o tempo que Buenos Aires era barata para as compras.

Estação San José do Subte de Buenos Aires, Mafalda de Quino no metrô Catedral, Bolívar e 9 de Julío, uma Quilmes, a cerveja portenha.

Montevidéu, uma capital com ares de interior

Montevidéu é uma cidade muito tranquila e charmosa, alguns dizem que é uma mini Buenos Aires, eu acho ela muito mais que isso, com lindos parques, ruas e a sua inconfundível rambla, ótima para caminhar no inverno e tomar sol no verão. Caminhamos pelo centro, e descemos até a rambla na praia de Pocitos, lugar bastante conhecido pelo seu shopping e sua praia, é uma caminhada muito agradável.

p8222364

p8222376

p8222392

palácio Salvo, a estátua do General Artigas e o teatro Solís.

A Ciudad Vieja e o Teatro Solís.
A cidade velha no centro de Montevidéu é o centro de partida pra conhecer o que há de melhor na capital uruguaia, são vários cafés, livrarias, feiras, além de ruas bem charmosas e o famoso Teatro Solís. Ali dá pra ir até a Puerta de la Ciudadela e apreciar a beleza da Plaza Independencia com a vista do lindíssimo Palácio Salvo, um dos mais altos da cidade.

p8222347

p8222363

p8222366

p8222379

p8222385

p8222382

p8222388

p8222396

ruas da Ciudad Vieja, teatro Solís, show do Nando Reis em cartaz.

Plaza Zabala, Mercado de Pulgas e o Mercado del Puerto.
Na feirinha de antiguidades do Boulevar Sarandí, bem na Plaza Matriz encontramos uma variedade imensa de produtos antigos e de coleção, comprei algumas coisas baratas como chaveiros e duas xícaras, essa feira se assemelha bastante ao Mercado de San Telmo em Buenos Aires. Já o Mercado del Puerto me lembrou bastante o Mercado Municipal de São Paulo, ali comemos bem e ficamos admirando o vai e vem dos uruguaios.

p8222407

p8222403

p8222412

p8222415

p8222418

p8222420

p8222422

p8222424

p8222425

p8222437

p8222438

p8222439

p8222445

p8222447

p8222450

p8222453

p8222449

p8222456

as cores do Mercado de pulgas de Montevidéu e o Mercado del Puerto.

La Rambla..
A rambla de Montevidéu não tem semelhança alguma com a rambla de Barcelona, são duas coisas distintas, pois a do Uruguai contorna o Río de la Plata e é um calçadão a la Copacabana, mesmo assim foi um dos passeios mais charmosos que fizemos por lá, deixe uma tarde de inverno ou de verão pra caminhar por lá e pensar na vida, são vários parques, parquinhos e gente bonita com seus patins e equipamento de mate a tiracolo.

p8222465

p8222468

p8222472

p8222473

p8222493

p8222526

p8222504

p8222512

p8222537

p8222533

La rambla uruguaia e os uruguaios com seu equipamento de mate.

Começamos na av. San José, uma das ruas próximas ao Hostel que nos hospedamos, o Red Hostel que infelizmente não era como esperávamos, logo depois seguimos até a Plaza de Cagancha e a Plaza Independencia onde está o Monumento ao General Artigas (um dos ícones uruguaios), bem ao lado está o Teatro Solís, e a Puerta de la Ciudadela adentrando a Ciudad Vieja. Aproveitamos e conhecemos o famoso Mercado de Pulgas de Montevidéu, ali você encontra de tudo, pode acreditar.

uruguai1
Na Plaza Zabala vimos a gravação de um videoclipe. Pra quem não sabe, vem do Uruguai duas de minhas coisas favoritas. O escritor uruguaio Eduardo Galeano e uma banda de rock, o La Vela Puerca. Só isso já me faz amar tanto o Uruguai! Outro ponto turístico da cidade e que vale a pena conhecer é o Mercado del Puerto, provamos a deliciosa carne uruguaia (la parrillada uruguaia), uma das melhores do mundo sem dúvida.
p8222543
p8222551
p8222557
p8222568

montevideu2

 próximo ao Mercado del Puerto, Teatro Solís, Estádio Centenário, Plaza Zabala.

Depois de um tempo caminhamos pelo porto, e vimos algumas pessoas pescando e conversando, voltamos pela rambla e chegamos até a praia de Pocitos e a feirinha de Biarritz. Uma das coisas que mais me chamou atenção em Montevidéu é o equipo de mate que eles usam, em todo o lugar você vê um, no shopping, na rua, na praia, até na placa de pedestres, todos com a térmica e o mate a tiracolo, é incrível, só no Uruguai você presencia isso. Sentirei falta dessa cidade tão encantadora. Também fizemos uma viagem de ônibus pelo país e foi incrível.

– Não deixe de reservar a sua viagem com nossos links parceiros como o Rail Europe, Booking, Rentcars e o Weplann, pois além de garantir menor preço e qualidade, o blog continua oferecendo conteúdo exclusivo e original.

– Reserve também seu hotel pelo Booking.com, site com o melhor preço, com diversos hotéis pelo mundo e com a opção de cancelamento gratuito.

– Alugue seu carro na Europa, Brasil e América Latina com a Rentcars.

– Use Internet Ilimitada em mais de 140 países com o chip da Easysim4U.

Rail Europe - O melhor lugar para sua viagem de trem

hu1

Booking.com

Tigre!

Viagem pela América do Sul
Argentina, Chile e Uruguai
Município de Tigre

A 32 km de Buenos Aires, está Tigre, com seus tradicionais passeios de fim de semana, tranquila com seus 30 mil habitantes, é uma cidade linda, arborizada e com algumas construções antigas dos anos 30 e 40 época auréa das ricas famílias portenhas que ficavam por aqui nos tempos de férias. Hoje dia 08 de agosto, vamos até o Tigre, pegamos o metrô até a Estação Retiro e depois o trem até a estação Tigre, total 2,20$, esse não é o famoso Tren de la Costa. Passamos por várias estações como a de San Fernando, San Isidro que é a capital do rugby na Argentina, entre outras até chegar à estação Tigre, onde está o famoso Delta do Paraná. Passeamos pela Orla do Delta, fomos ao parque, até as informações turísticas, muito atenciosos, peguei algumas informações e mapas da cidade. Posto de Informações na Estação Fluvial,
+ Infos
Av. Gral. Mitre 305
turismo@tigre.gov.ar

http://www.tigre.gov.ar/

Pelo Tren de la Costa, você pode conhecer as outras cidades, nas paradas do percurso vemos San Isidro com sua linda igreja e o centro cultural Anchorena, além de outras como San Fernando, Boedo, Belgrano.
http://www.trendelacosta.com.ar/
http://www.vivitigre.gov.ar/


Fotos: Estação Tigre, Catamarãs no Delta, Artistas de rua, Placas, Perto do Parque, Bandeira do Município de Tigre.

Buenos Aires.. (2)

Viagem pela América do Sul
Argentina, Chile e Uruguai
Buenos Aires, Buenos Aires
Saímos de Brasília no dia 29 de julho, chegamos a São Paulo no dia 30 pela manhã, no mesmo dia pegamos o ônibus na Crucero del Norte no Terminal Tietê. Peguei algumas informações, mapas, guias e postais como de costume. O ônibus saiu às 23h30, um horário bem tarde. Esse foi vazio, e olha que ficamos com medo de perdê-lo pois o que vem do Rio de Janeiro fica lotado, mas eles sempre deixam um de reserva para São Paulo. Ainda no Brasil passamos por Maringá e uma parada em Cascavel já próximo a Foz do Iguaçu. Chegando na fronteira, documentos, passaporte e várias revistas ao longo da estrada. A polícia Argentina está muito chata depois de vários problemas ocorridos ao longo da estrada com a fronteira, mas nada de muito preocupante. Começamos pela província de Misiones, mas precisamente na cidade de Posadas. É uma cidade bem turística pois é porta de entrada para a visita das Missões Jesuíticas, lugar muito famoso por seu turismo colonial. Adorei o jantar, comemos no restaurante da empresa que fica em Posadas, logo depois seguimos viagem. Uma longa viagem, ainda mais uma noite, no total foram duas.

Às 08h chegamos no Terminal Retiro pagamos 40$ pelo remis, um roubo, mas estava muito cansada e paguei assim mesmo, mas 40$ até San Telmo é um assalto, ali percebi como as coisas na Argentina estavam mais caras, sobretudo a comida. Chegamos ao Hostel Garden House em San Telmo, diária de 36$ no quarto de 4 camas o “4 Friends”. Foi legal voltar ao Garden House, revi algumas pessoas que conheci na outra vez, mas a maioria eram novatos, todos muitos legais. Uma semana no Garden House até a ida à linda Mendoza.

Algumas fotos que tirei durante a semana, balcão da Crucero del norte em São Paulo, Placa de carro argentino, Feira de San Telmo com suas bandeiras, Metrô San José, Metrô e a arte, Metrô Carlos Gardel, La Bicicleta Naranja em San Telmo, Entrada da Feira de San Telmo, Bar Plaza Dorrego, La Boca em Caminito, Museu de Quique na frente do Estádio Boca Juniors.

O Hostel em Buenos Aires.. (2)



Free Rider South America – Mochileiros da América do Sul
Garden House Hostel – Buenos Aires; San Telmo
Garden House Art Factory Hostel – Buenos Aires; San Telmo


Comunidade Garden House Art Factory e Garden House BA (ORKUT)
Aviso Importante!! 10% no Art Factory!
Todos os brasileiros que se interessarem em se hospedar no Garden House Art Factory (San Telmo) e se inscreverem pelo ORKUT, ganharão 10% de desconto.
Falar com o Manu Frias, ele é o dono da comunidade e um dos donos do hostel.
Até mais galera!!

Garden House Art Factory
Endereço: Piedras 545 – San Telmo, Buenos Aires.
Teléfono: (54 11) 4343-1463 Piedras 545 San Telmo Buenos Aires Argentina
info@artfactoryba.com.ar MSN: artfactoryba@hotmail.com
http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=63824029
(ORKUT)

Garden House Buenos Aires
Endereço: Av. San Juan 1271 – San Telmo – Buenos Aires – Argentina
Tel: (5411) 4305-0517
http://www.hostelgardenhouse.com.ar/
http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=15197670
(ORKUT)