Follow:
Aeroportos Alemanha Birmingham Brasil Perrengues Updates

Como é viajar na PANDEMIA e o luto

aeroporto de Frankfurt, Alemanha – FRA

É com grande tristeza que escrevo este post. Infelizmente tive que viajar às pressas no meio de uma pandemia. Isso era uma das coisas que eu nunca queria ter que fazer na vida, é sem dúvida uma das tristezas de se viver longe da família. Foi tudo muito rápido e tive que comprar passagens para o Brasil do dia pra noite. Por conta da pandemia os preços estão até razoáveis, mas dependendo da companhia aérea, tipo a KLM, está realmente caríssimo.

Eu fui ao Brasil no final de janeiro, início de fevereiro, o tal vírus já estava rolando por aqui na Europa, mas nada ainda no Brasil, tomei minhas precauções e viajei de máscara e tudo mais. Mas o serviço estava igual, não mudaram praticamente nada, viajei de KLM indo e voltando pelo Rio de Janeiro.

Depois fiquei sabendo que o voo da KLM da ida indo por São Paulo tinha casos de corona. Felizmente a viagem foi bem segura e voltei a tempo, começou a quarentena aqui no Reino Unido só em meados de março, sendo assim continuei trabalhando como se nada tivesse acontecido, assim dizer, até hoje estou trabalhando como se nada tivesse acontecido.

aeroporto internacional de Brasília – BSB

Já tinha marcado minhas férias de julho para o México, iria voltar ao país com a minha irmã e também iríamos a Nova Iorque, a viagem já estava toda programada, passeios, hotéis. Tudo cancelado por conta da pandemia, e isso não foi problema, só tivemos que postergar para o próximo ano. E ainda estou lidando com a OPODO que é tipo uma decolar daqui do Reino Unido que não quer devolver em nada os valores das passagens canceladas.

o novo normal é usar máscara o tempo todo.

Também já tinha programado uma viagem para novembro para ir ao Brasil visitar minha família, mas infelizmente a companhia aérea cancelou o bilhete, sendo assim, ainda estou esperando o reembolso desse bilhete da Virgin Atlantic. Ou seja, tive dois bilhetes cancelados e nem sinal de quando vão me pagar.

Como lidar com a morte

Mas o pior ainda estava por vir, em julho de 2020, por conta de todo esse problema da pandemia, minha mãe não tinha mais a vida corrida que ela levava antes, ela sentia falta de fazer suas atividades, rotina, caminhadas, ver os netos, sair com as amigas, entre outras coisas. Por conta de ficar tanto tempo em casa, começou a mostrar um cansaço descomunal e ficava horas na cama, não conseguia levantar e sentia muitas dores nas costas, mas isso já era o esperado, ela fez várias cirurgias da coluna anos atrás.

Só que infelizmente, depois de ir ao médico ele nos comunicou que minha mãe estava com princípio de leucemia mieloide aguda, um tipo de leucemia do sangue, ela começou o tratamento, mas infelizmente veio a falecer de uma parada cardíaca na primeira semana das injeções. E essa foi a razão a qual eu tive que viajar correndo ao Brasil há 3 semanas.

Além de ser uma viagem super cansativa, cheia de protocolos, um sentimento horrível tomava conta, pois sabia que essa minha ida ao Brasil seria muito difícil, com várias coisas pra resolver e não teria mais a chance de ver minha mãe. Isso é um desabafo, mas também é um alerta pra todos que moram longe de seus familiares, aproveitem bastante, pois não sabemos quanto tempo teremos com nossos entes queridos. Muita força nesse momento difícil para todos.

Viajando com a Lufthansa ao Brasil

Tive sorte, pois até o meu assento era um seat comfort, não fui de executiva, mas tive muito espaço, isso fez a viagem de 12 horas suportável. Meu voo BHX-FRA durou umas 2 horas, ofereceram água e um lanche, o uso de máscara era obrigatório, no voo FRA-GRU o serviço foi praticamente igual ao já oferecido em viagens em tempos normais. Eles não mudaram em nada o serviço de bordo, foram oferecidos jantar e na chegada a São Paulo um café da manhã.

Na ida me pediram o passaporte brasileiro e me falaram que só cidadãos brasileiros estão aptos a viajar ao Brasil na pandemia, e na volta tive que mostrar o passaporte britânico e o formulário preenchido, somente assim poderia embarcar ao Reino Unido. Eles estão autorizando somente residentes e cidadãos.

No aeroporto há regras bem rígidas, principalmente na Alemanha. Eu não fiz teste de COVID, mas é necessário preencher um formulário na página do GOV.UK falando onde e quando a viagem será realizada e mostrar o tal formulário na volta para o Reino Unido. Assim que cheguei, fiz o teste ao qual deu negativo, foi tudo muito rápido, me enviaram o teste pelo correio e devolvi por envelope pago, o resultado saiu em dois dias úteis, o governo oferece o teste gratuitamente.

Descanse em paz Dona Maria, a senhora estará sempre em nossos corações.

 

Salve essa imagem no Pinterest pinterest

Leia também:

Previous Post

30 Comments

  • Reply VICTORIA M FARINA

    Poxa, que relato tocante. Me emocionei como se fosse eu voltando para casa para ver um parente da família em necessidade! Que a Dona Maria seja sempre uma estrelinha no seu céu porque, pode ter certeza, ela não vai se distanciar de quem amou!

    23 de agosto de 2020 at 12:39
    • Reply Flavia Donohoe

      Obrigada Victoria, é uma situação que nunca queria ter passado, sinto muita falta da minha mãe, e ir ao Brasil agora é sempre difícil! Abraços

      24 de agosto de 2020 at 17:08
  • Reply Bruno M de S Silva

    Sabemos BEM como é viajar durante uma pandemia mas foi ótimo ler seu relato e saber que as cias aéreas agem parecido. Nós pegamos um vôo de repatriação do Canadá para o Brasil e foi bem estranho!

    23 de agosto de 2020 at 12:41
    • Reply Flavia Donohoe

      As companhias aéreas estão agindo da mesma forma, a única diferença é o uso obrigatório de máscaras durante todo o voo. A sua experiência deve ter sido bem diferente mesmo!

      24 de agosto de 2020 at 17:15
  • Reply Gabriela Torrezani

    Sinto muito, Flavia. Acho que esse é o pior lado de morar longe. E foi por isso que decidimos voltar ao Brasil, depois de anos em Barcelona. Somos muito próximas das nossas famílias e ao ver entes queridos doentes e envelhecendo, a possibilidade de não estar junto nos últimos anos deles nos deixa abaladíssimas. Meus sentimentos, obrigada pelo relato.

    24 de agosto de 2020 at 09:31
    • Reply Flavia Donohoe

      Obrigada Gabi. Eu vi o vídeo de vocês e pensei a mesma coisa, e fico feliz por vocês terem tomado essa decisão, se eu pudesse faria o mesmo. Sem dúvida é a pior parte de morar longe, apesar do chat e tudo mais. Sinto muita falta da minha mãe, mas ainda bem que tenho minha irmã e vou fazer o possível pra ficar mais perto dela! Abraços

      24 de agosto de 2020 at 17:18
  • Reply Murilo Pagani

    Meus sentimentos, Flávia! Se viajar durante a pandemia já deve ser preocupante, passando por uma situação de luto deve ser ainda mais angustiante!
    Espero que esteja bem!

    Abraço

    24 de agosto de 2020 at 17:21
    • Reply Flavia Donohoe

      Obrigada Murilo, a viagem foi um pouco estressante, mas felizmente eles fazem de tudo pra amenizar o desconforto. Abraços

      26 de agosto de 2020 at 19:28
  • Reply Analuiza Carvalho

    Flavia, sinto muito por sua mãe, por você! Nem posso imaginar a dor e angustia de passar por tudo isso, ainda mais estando longe. Não bastasse a pandemia, essa tristeza em seu caminho. Fique bem. Se cuide. Cuide dos que ficaram e oremos para que sua mãe esteja sendo bem acolhida no outro plano. bj

    24 de agosto de 2020 at 19:20
    • Reply Flavia Donohoe

      Oi Aninha, obrigada de coração. É um sentimento indescritível, ainda estou abalada e não sei nem o que fazer ainda. Obrigada pelas lindas palavras, um grande beijo!

      26 de agosto de 2020 at 22:13
  • Reply Ana Carolina

    Que relato mais triste… Meus sentimentos por sua mãe. Mas que bom que você conseguiu viajar em segurança e obrigada por seu relato com dicas de como está sendo a rotina nos aeroportos

    24 de agosto de 2020 at 20:05
    • Reply Flavia Donohoe

      Obrigada Ana, infelizmente são coisas que todos vamos passar um dia. Abraços

      12 de setembro de 2020 at 10:42
  • Reply Danielle

    Flávia, meus pêsames! Acabo de fazer uma oração para acalmar a dor e saudades que a família tem da Dona Maria. Que ela esteja agora em um lugar lindo e cheio de saúde! Todo esse processo de morar longe e visitar a família esporadicamente deve ser bem difícil. Concordo contigo que nós devemos aproveitar o máximo o tempo juntos, pois não saberemos como será o amanhã. Fique em paz!

    25 de agosto de 2020 at 00:04
    • Reply Flavia Donohoe

      Obrigada Danielle, muitas bençãos pra você e sua família. Obrigada pelas orações. Abraços

      12 de setembro de 2020 at 10:43
  • Reply Rui Barbosa Batista

    Certamente que a D. Maria deixa muito amor na Terra e isso faz com que seja eternamente lembrada, nunca esquecida. Estes são, realmente, tempos invulgarmente caóticos e que, infelizmente, estão a marcar as nossas vidas, em todos os sentidos. Há que manter o otimismo, levantar a cabeça e saborear, ainda mais intensamente, a presença dos entes queridos que continuam connosco…

    25 de agosto de 2020 at 05:55
    • Reply Flavia Donohoe

      Isso é algo que me conforta Rui, ela foi uma pessoa muito amada pelos amigos e família. É bem por isso que estou aproveitando mais o tempo com os meus irmãos; Abraços

      12 de setembro de 2020 at 10:49
  • Reply Ruthia Portelinha

    Não é fácil morar a um oceano de distância da família, em qualquer altura da vida. Mas quando há um luto de uma mãe para se fazer, tudo pesa em dobro. Só o tempo atenua essa dor, portanto resta-me deixar um abraço apertado de condolências

    25 de agosto de 2020 at 13:42
    • Reply Flavia Donohoe

      Foi uma experiência muito dolorida, uma das piores da minha vida, mas o tempo ajuda a curar tudo! Abraços Ruthia

      12 de setembro de 2020 at 10:50
  • Reply Alessandra De Lima

    Muito triste esta perda, e muito dolorosa, tenho certeza. Sinto muito por sua perda e que você consiga superar, com o tempo a dor diminuirá e ficará só a saudade. Força e muito amor para você.

    25 de agosto de 2020 at 13:53
    • Reply Flavia Donohoe

      Obrigada Alessandra, o carinhos dos amigos e colegas é o que fortalece! Abraços

      12 de setembro de 2020 at 10:53
  • Reply Hebe

    Flavia seu relato me emocionou, posso imaginar seu momento de luto com a morte da sua mãe. Me lembrou o dia que meu filho mais velho vai morar fora, ele vem todo ano para o natal, mas sempre na despedida ela me fala: Mãe não morre não tá? 🙁 Que Deus te de toda a força do mundo. Um beijo no seu coração

    25 de agosto de 2020 at 14:53
    • Reply Flavia Donohoe

      É um sentimento muito desolador, eu tentava ao máximo visitá-la, mas com o tempo vi que ela estava ficando velhinha e aí eu fiquei muito apavorada, queria ter o prazer de ter passado mais tempo com ela, agora me resta aproveitar mais o tempo com meus irmãos e sobrinhos! Obrigada um grande beijo

      12 de setembro de 2020 at 10:54
  • Reply Lulu Freitas

    Sinto muito Flávia! Lidar com a dor e perda é muito difícil, em qualquer circunstância. Muito tocante o seu relato. Focar nas lembranças boas e na fé de que o ente querido está em um bom lugar foi o que me confortou. Força!

    25 de agosto de 2020 at 15:03
    • Reply Flavia Donohoe

      Ola Lulu, obrigada por suas palavras, é o que estou fazendo, irei aproveitar mais tempo com a família e lembrar das coisas boas que vivemos! Um abração.

      12 de setembro de 2020 at 10:56
  • Reply Alê

    Meus sentimentos, Flávia. Já tinha deixado uma mensagem no ig, mas vai por aqui tb. Imagino o quanto deve ser difícil perder a mãe. A vó do meu marido partiu na semana passada e o funeral foi só com a família por conta da pandemia. Espero que você esteja bem de saúde aí no Reino Unido. Beijos.

    26 de agosto de 2020 at 11:57
    • Reply Flavia Donohoe

      Obrigada Alê, é muito reconfortante receber mensagens dos amigos e família, espero superar essa fase o mais rápido possível. Um grande beijo

      12 de setembro de 2020 at 10:58
  • Reply Maria C

    Primeiramente meus sentimentos. E, em segundo lugar, obrigada por compartilhar essas informações sobre como está sendo viajar na pandemia. Não pretendo viajar mas nunca se sabe quando iremos precisar né? Fica bem!

    26 de agosto de 2020 at 16:23
    • Reply Flavia Donohoe

      Obrigada, compartilhar é sempre uma ótima válvula de escape! Abraços

      12 de setembro de 2020 at 11:11
  • Reply Lilian Azevedo

    Meus sentimentos, Flavia. É um momento muito triste,dolorido e difícil. Morando fora deve ser mais difícil ainda. Que bom que você pode vir. Lembre dos bons momentos vividos com ela e de acordo com sua crença faça orações.

    27 de agosto de 2020 at 14:30
  • Leave a Reply

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    Loading Facebook Comments ...
    %d blogueiros gostam disto: