Brasília, capital do Brasil; BRAZIL – 🇧🇷 | MY WALK 2023 (4K) #18

visitamos a área central de Brasília, incluindo o eixo monumental, esplanada dos ministérios, praça dos 3 poderes, planalto, torre de tv e lago paranoá.

Continue lendo “Brasília, capital do Brasil; BRAZIL – 🇧🇷 | MY WALK 2023 (4K) #18”

[8 ON 8] – Países que realizaram a Copa do Mundo

1.Não poderia deixar de começar com a atual anfitriã, além de Moscou é claro, várias cidades na Rússia estão abrigando o Mundial 2018. Um dos lugares mais iconicos de todo o país é a Catedral de São Basílio.

Com a Copa do Mundo a todo vapor, nosso projeto do mês é sobre as cidades ou países que já abrigaram esse grande torneio. Felizmente já visitei vários destinos futebolísticos e sou amante do esporte, sempre que posso visito os estádios e tento ver algum jogo. A Copa da Rússia está emocionante e vamos começar pela mãe de todas as pátrias.

A Copa de 2018 é a 21º edição do torneio e é a primeira vez que sedia o evento, foram escolhidas 11 sedes e a final será disputada em Moscou.

Continue lendo “[8 ON 8] – Países que realizaram a Copa do Mundo”

[8 ON 8] – Igrejas pelo mundo

1. As cores dos vitrais da incrível Catedral de Luxemburgo, essa também é chamada de Cathédrale de Notre Dame, o nome mais conhecido é a de Paris, mas não deixe de visitá-la quando esteja em Luxemburgo.

Se tem uma coisa que sempre faço em qualquer viagem é conhecer as igrejas locais. A lista é imensa, mas vou tentar incluir aqui as minhas igrejas preferidas pelo mundo, é claro que quando falo igrejas, incluo as Catedrais, templos e até igrejas menores.

Continue lendo “[8 ON 8] – Igrejas pelo mundo”

Aeroportos e o Priority Pass

Voltando à programação normal de viagem – depois dos posts da viagem pela Escandinávia – começo agora os relatos sobre a viagem pelo Brasil e pela África do Sul durante o mês de maio. E não termina por aqui, ainda tenho que fazer vários posts sobre outras viagens, como Nova Iorque, Los Angeles, Suíça, Luxemburgo, Liechtenstein e Doha no Qatar.

prioritypass1

são milhares de lounges espalhados pelos aeroportos no mundo inteiro.
Continue lendo “Aeroportos e o Priority Pass”

Como tudo começou – Brasília

Voltando com o projeto eu <3 minha cidade, e agora pra dizer como tudo começou, e essa é fácil, pois a maioria de nós brasileiros estudamos isso nas aulas de história, até hoje me lembro do meu professor de história falando que Juscelino Kubitschek construiu a nova capital. Das cidades do projeto, acho que Brasília é a mais novinha, não chegou ainda nem nos 60 anos.

P2260625

P4150068

As primeiras obras da cidade começaram em 1956, mas a idéia de estabelecer a capital do Brasil no interior do país nasceu ainda no século 18. Os inconfidentes mineiros, que lutavam por nossa independência de Portugal, queriam que a capital da república imaginada por eles fosse a cidade de São João del Rey em Minas Gerais.

Com Juscelino eleito presidente, a cidade finalmente deixaria de ser apenas um artigo da Constituição para se tornar uma realidade. Além da arquitetura, que através dos projetos arrojados dos edifícios públicos deveria projetar as imagens do futuro da nação, a própria vida em Brasília deveria contribuir para a construção de uma imagem de modernidade. Em 21 de abril de 1960 uma festa na Praça dos Três Poderes marcou a inauguração oficial da nova capital. Mas, pelo menos no início, a imagem de modernidade que Brasília pretendia passar não funcionou. No dia seguinte à inauguração, o presidente do Senado, Filinto Müller, aprovou um recesso de 30 dias, alegando falta de condições de trabalho e de moradia na cidade que ainda era um canteiro de obras.

Continue lendo “Como tudo começou – Brasília”

Porque eu amo Brasília

Bem-vindas ao projeto Eu amo minha cidade.

O projeto foi desenvolvido pela Yasmin do blog Qualquer Latitude que reuniu várias blogueiras de viagem ao redor do Brasil, e eu sou uma delas, e a minha cidade é claro é a cidade do meu coração, Brasília, a capital do Brasil! Inclusive aqui no blog tenho vários posts dessa incrível cidade. São vários pontos turísticos e opções para não deixar Brasília faltar no seu roteiro pelo Brasil.

IMG_3871

Continue lendo “Porque eu amo Brasília”

Café e viagens

Quem me conhece sabe que eu sou louco por café. Desde pequeno, mesmo sem tomar, eu já era fã daquele cheirinho de café fresquinho. Lembro-me de acordar bem cedo, sair da cama, ir direto pra cozinha e sentar-me à mesa. Imagine um comercial de margarina, sem a margarina, mas com mamãe ao pé do fogão e papai puxando a cadeira pra começar sua rotina matinal. Essa é minha fotografia de felicidade de quando eu era bem pequenininho.

Esse tiozinho me representa:
Continue lendo “Café e viagens”

Catedral de Brasília, Memorial JK, Museu e Biblioteca Nacional de Brasília

Com os 55 anos de Brasília, para os íntimos BSB, resolvi explorar alguns pontos turísticos que remetem a minha infância. Memorial JK e Catedral Metropolitana de Brasília são os mais marcantes, quando cursava a antiga 3 série do Ensino Fundamental fui ao Memorial para um passeio escolar, a capital até então tinha 31 anos de idade. De lá pra cá, ocorreu o surgimento de vários outros pontos que denotam a arquitetura moderna de Niemeyer.

Alguns projetos saíram do papel, entre eles o Museu Honestino Guimarães e a Biblioteca Nacional de Brasília (Biblioteca Nacional Leonel de Moura Brizola-o fundador do PDT).

P4212056

P4212058

P4212083

P4212023

A Catedral Metropolitana de Brasília foi projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer como todos sabem, aliás creio que tudo tem as mãos deste ilustre senhor. Sua pedra fundamental foi lançada em 12 de setembro de 1958, teve sua estrutura pronta em 1960, onde apareciam somente a área circular de setenta metros de diâmetro, da qual se elevam dezesseis colunas de concreto (pilares de secção parabólica) num formato hiperboloide, que pesam noventa toneladas.

O engenheiro Joaquim Cardozo foi o responsável pelo cálculo estrutural que permitiu a construção da catedral.

            030  P4212060 015

O Memorial JK é um museu projetado por Oscar Niermeyer, inaugurado dia 12 de setembro de 1981 e dedicado ao ex-presidente Juscelino Kubitschek fundador da cidade de Brasília. No local, encontram-se o corpo de JK (morto sob circunstâncias estranhas em um acidente de carro na via Dutra em 1976), diversos pertences, como sua biblioteca pessoal, e fotos tanto dele como de sua esposa Sarah.

Apresenta obras projetadas por Athos Bulcão em sua área externa, um vitral desenhado pela artista Marianne Peretti sobre a câmara mortuária e uma escultura de 4,5 metros de autoria de Honório Peçanha.

Continue lendo “Catedral de Brasília, Memorial JK, Museu e Biblioteca Nacional de Brasília”

A maçã, o menino e o mundo

fonte: Patr!c!a via Visual hunt/CCBY-NC

Eu tenho muita sorte de ter os amigos que tenho… sem eles meu mundo seria tão miserável pequeno (minhas viagens seriam Brasília – Nordeste, Nordeste – Brasília). Sempre achei que atravessar a fronteira do meu país era como cair num poço sem fundo (vocês acreditam que eu me achava indigno de conhecer outra cultura, minhas mãos suavam em pensar que eu teria que falar com um estrangeiro, parecia que, em algum momento, eu iria ofendê-lo ou cometer uma gafe bem constrangedora).

Por volta dos meus 7 anos, descobri que o irmão mais velho do meu vizinho morava nos Estados Unidos. Certa manhã, a molecada toda estava na rua reunida jogando Bete, justamente na frente da casa do vizinho o qual o irmão mais velho morava nos Estados Unidos, e estava lá de visita. “Nossa!” – pensava eu. Nunca estive tão perto de conhecer alguém vindo de um lugar (pra mim) inalcançável, de um lugar que me dava medo e fascínio ao mesmo tempo. Tudo que vinha de fora pra mim era algo extraordinário, à beira da perfeição… Então, não pensei duas vezes; corri para a minha casa, peguei a maça mais bonita, deixei-a brilhando, penteei meus cabelos rebeldes com um creme super grudento e fui pra rua tentar parecer que aqui, no Brasil, tínhamos dignidade (ou que podíamos parecer com os garotos dos filmes da Sessão da Tarde).

Vinte e três anos depois, eu consegui! Saí do meu país (por apenas alguns metros, mas saí). Atravessei a fronteira do Brasil com o Paraguai para comprar bugigangas. Não era bem o que eu imaginava… no Paraguai tudo era muito mais feio, pobre e violento que no Brasil, mas mesmo assim foi mágico.

Apenas em 2013, nos meus 32 anos, minha primeira viagem internacional de verdade iria acontecer. Eu tinha acabado de pedir férias da agência de publicidade em que eu trabalhava e meu roteiro era apenas ir para o interior do Mato Grosso (Barra do Garças) e uma praia do litoral paraense (Salinópolis), mas dois grandes e velhos amigos me convenceram a voltar mais cedo do Pará e embarcar com eles para os EUA. “Cara*&^! Que loucura! Minha primeira viagem pro exterior e logo pra Miami, Orlando e Nova Iorque”.

É isso! Era tudo o que eu imaginava e mais um pouco! Viajei, engordei, comprei um pouco, sonhei acordado, comprei mais pouco, foi o melhor dinheiro gasto da minha vida! Viciei! O mundo que eu conhecia era pequeno e cresceu e o mundo que eu tinha medo era grande e diminuiu…

Ah! Detalhe: um guarda da imigração me deu muita bronca (em inglês e espanhol) e eu cometi muitas gafes constrangedoras, mas isso são outras histórias.

Um obrigado aos amigos de viagens inesquecíveis: Plínio, Gus, Leuma, as gêmeas do meu coração Flá & Fer, Ely, Kdu e Marcus Sandes, Amandita, Gabys (e se eu esqueci alguém me perdoe ou comente).

Eu, na loja da Apple na 5ª Avenida me sentindo o pinto no lixo.
Eu, na loja da Apple, na 5ª Avenida em NYC me sentindo o pinto no lixo.

 

465884_10200778408683191_574778065_o
Quase todos meus grandes amigos de viagem…

Aeroportos por aí, Brasília, Bogotá e Havana

Voltando com os posts minha gente! Demorei muito, mas é porque fiquei um pouco desanimada de postar, depois que mudei o domínio, o blog ficou um pouco instável e fica fora do ar várias vezes. Muitas pessoas não estão conseguindo acessá-lo, uma pena! Mas como isso aqui é uma coletânea de arquivos pessoais, continuarei postando as minhas sagas “travelísticas”! Faltou a última viagem que fiz em novembro do ano passado, Brasil/Colômbia/Cuba, na época coloquei alguns Updates e muita coisa sobre os preparativos, como fotos dos lugares e da viagem propriamente dita.
Adorei Havana, é uma cidade incrível, uma lástima que seja muito pobre. Já adianto que minha próxima viagem será aqui pela Europa, eu comecei a trabalhar em um hotel, portanto não terei férias tão cedo, porém minha próxima viagem programada, poderá ser para os Estados Unidos (a minha irmã está indo agora nesta semana pra lá), ou para  a Ásia, mais precisamente a Tailândia.

Como eu iria pra Brasília para um treinamento, decidi esticar a algum país da América Latina que não tinha conhecido, felizmente já visitei a América do Sul inúmeras vezes, mas queria muito ir a um local diferente e pouco turístico! Estava entre o México, Equador, Cuba e Costa Rica! Cuba foi a vencedora, pois encontramos preços muito bons saindo de São Paulo!
Ficamos 2 semanas, nunca tinha conseguido realmente planejar uma viagem até lá, vontade não faltava, mas sempre tinha algum lugar que gostaria de conhecer antes! O que não falta é história nesse lugar incrível, e voltando de Moscou a pouco tempo, vi que fiz a escolha certa, conhecer a história in loco é um dos meus principais pontos positivos em uma viagem!
E detalhe, que quando fomos até lá eles ainda sofriam o embargo americano, e tudo era bem complicado de conseguir, com a abertura dos Estados Unidos é provável que a vida dos cubanos melhore um pouquinho, pois falta muita coisa para a população, desde itens básicos como papel higiênico e pasta de dente, a variedade de produtos alimentícios. Sobre isso falarei mais nos posts sobre a cidade.

Falando sobre os aeroportos, o Aeroporto de Brasília, me surpreendeu positivamente, está muito mais equipado, e bem mais bonito, não perde em nada para os aeroportos aqui da Europa! Nessa semana da viagem, passei por 6 aeroportos e não aguentava mais ver aviões e esperar, mas viagem é isso aí, a mais longa foi de Amsterdã até São Paulo, de lá mais uma espera até Brasília, e isso que o meu primeiro voo tinha saído de Birmingham até Amsterdã!
Nossos vôos para Havana fizeram escala em Bogotá saindo de São Paulo, lembrando que tive que comprar uma passagem avulsa de Brasília até São Paulo! UFA! Eu sei, ficou um pouco confuso, mas foram vários vôos, paradas e esperas.
O aeroporto de Bogotá se assemelha bastante ao aeroporto do Panamá, os dois são grandes hubs da América, pois oferecem diferentes vôos aos Estados Unidos, América Latina e Europa! Gostei bastante do dutyfree colombiano e pude comprar café e chocolates locais, um dos meus preferidos! Já o aeroporto cubano, esse é um capítulo a parte, todo vermelho com as suas já tradicionais cores como as do comunismo, se assemelha bastante a uma rodoviária, o aeroporto é pequeno, o dutyfree idem, e a segurança é realmente reforçada, na volta fiquei parada num canto por alguns minutos, pois a mocinha pensou que eu não era eu, devido a tantos carimbos no meu passaporte, sendo assim ela chamou um dos chefões e ele vendo que eu era brasileira, disse que essa daí tinha que liberar de qualquer jeito!

 

 

A imigração cubana deixa muito a desejar! Saindo de lá, começou a nossa aventura por terras cubanas que às vezes eram de amor e às vezes eram de ódio! Repito: Internet em Cuba é inexistente, portanto fiquei mais de 8 dias sem acesso, ou com raras aparições no Instagram pagando a exorbitância de 15$ a hora em algum hotel caríssimo, esse sim artigo de luxo!
O CUC é a maior pegadinha da história!

De Brasília a Londres, e aeroportos por aí

Já cheguei em Malvern, mas antes passei por vários aeroportos. Entre eles, o de Brasília, São Paulo, Bogotá, Havana, Birmingham e o de Heathrow (o último da lista)! Como já disse zilhões de vezes eu adoro o ambiente aeroportuário, mas não sou fã de voar não, faço por obrigação! Prefiro mil vezes um trem ou ônibus, mas nos dias de hoje, viajar de ônibus é um problema, além de perder muito tempo, é perigoso! Até que aqui na Europa não é tanto, mas demora muito pra chegar, quase o triplo do horário do trem, e além disso o trem ainda é o meu favorito! Falando em aeroportos novamente, gostei muito do novo terminal de Brasília e o do de São Paulo, agora sim, aeroportos comparados aos dos Estados Unidos e Europa, eles ainda tem muito o que fazer e trabalhar, mas a melhora foi gigantesca!

O dutyfree também melhorou bastante, e pude fazer várias comprinhas em Bogotá e em Guarulhos, até em Cuba comprei alguns chocolates e umas garrafas de rum, apesar de que o dutyfree de lá parece uma feira! No dutyfree de Londres eu passei direto, não obrigada! Ainda tive que pegar o Heathrow Connect (sou murrinha) e mais um trem em Paddington pra variar, cheguei às 20hs em casa e ainda tinha trabalho me esperando! Não quero ver avião tão cedo na minha vida, agora só ano que vem! Ainda bem que pra viajar por aqui o trem é uma ótima opção, inclusive se formos a Paris, é só pegar o Eurostar!

O mais legal de tudo foi ser bem recebida pelo Simon com biscoitos e um jantar supimpa! Acho que minhas viagens em solo ou acompanhada pela gêmea estão acabando, pois ele disse que na próxima vai, até se perder o emprego! Mais fotos dos aeroportos por aí!

De Brasília a Havana, passando por Bogotá

E a minha saga pelos aeroportos não termina! Saindo de Brasília às 06 da tarde fomos de TAM e chegamos a São Paulo – GRU às 07h20! O nosso voo a Havana saía às 02h50 da manhã com conexão em Bogotá, saindo de lá às 09 da manhã e chegando a Havana às 12h40. De Brasília a Havana são 9 horas de voo e 3 horas de diferença no fuso horário! O aeroporto de Bogotá se asemelha bastante ao aeroporto do Panamá, os dois são grandes hubs da América, pois oferecem diferentes voos aos Estados Unidos, América Latina e Europa! Gostei bastante do dutyfree colombiano e pude comprar café e chocolates locais, um dos meus preferidos! Já o aeroporto cubano, esse é um capítulo à parte, todo vermelho com as suas já tradicionais cores como as do comunismo, se asemelha bastante a uma rodoviária, o aeroporto é pequeno, o dutyfree idem, e a segurança é realmente reforçada, na volta fiquei parada num canto por alguns minutos, pois a mocinha pensou que eu não era eu, devido a tantos carimbos no meu passaporte, sendo assim ela chamou um dos chefões e ele vendo que eu era brasileira, disse que essa daí tinha que liberar de qualquer jeito! A imigração cubana deixa muito a desejar! Saindo de lá, começou a nossa aventura por terras cubanas que às vezes eram de amor e às vezes eram de ódio! 
 
Detalhes: Internet em Cuba é inexistente, portanto vá preparado, fiquei mais de 8 dias sem acesso, ou com raras aparições no Instagram pagando a exorbitância de 15$ dólares a hora em algum hotel caríssimo, essa sim artigo de luxo! Outro capítulo à parte do nosso mochilão por lá é o caríssimo e irreal CUC (o peso convertible), moeda local pros turistas mais cara que o dólar! Deixo ainda algumas fotos dos aeroportos e logo, logo posto mais updates de Havana!

2ª Biena do Livro de Brasília!



Sempre participei da Feira do Livro de Brasília, afinal para o estudante de Letras é uma das poucas oportunidades de comprar livros mais baratos, usados e conhecer novos títulos! A Feira sempre acontecia no shopping Pátio Brasil, a partir de 2012 eles mudaram para a Bienal do Livro, algo bem maior e com ótimas atrações, ano passado não me lembro de ter acontecido a Bienal em Brasília, fui na 1ª edição, a do Millôr Fernandes, bem na época que ele faleceu, a desse ano foi bem especial, pois estava presente um dos meus escritores favoritos de todos os tempos, o uruguaio Eduardo Galeano, já o tinha visto uma vez em Montevidéu, mas vê-lo aqui na cidade foi particularmente interessante, como sempre muito simpático e falador! 
Pareciam que os brasileiros o conheciam muito bem, fiquei até espantada, até pouco tempo não se via muitos livros dele por aqui, a maioria dos que tenho comprei ou no Uruguai, Argentina, Chile, França ou Inglaterra, é, eu tenho vários, em torno de 15, só o Veias Abertas são 5, todos em diferentes idiomas! A palestra foi incrível, ainda mais por estar presente o comentarista Lúcio de Castro da ESPN Brasil, seu documentário Memórias de Chumbo nos tempos do Condor é genial, e vê-lo comentando sobre as várias curiosidades e fatos que ele coletou durante o processo foi bem legal! Já vi o filme na ESPN e recomendo bastante pra qualquer estudante de História, Letras ou Humanas! Vale muito a pena!





Além do escritor uruguaio, autor de obras antológicas como As veias abertas da América Latina e a trilogia Memória do Fogo, participaram do Debate, Lúcio de Castro, e os jornalistas Mário Magalhães e Rodrigo Merheb ambos de igual brilhantismo!

*16:00 • DEBATE “Futebol e Ditaduras na América Latina” – Eduardo Galeano (Uruguai), Lúcio de Castro (RJ), Mário Magalhães (RJ) e Rodrigo Merheb (DF) – LOCAL Espaço Bienal – Auditório Nelson Rodrigues


Memórias do Chumbo – O Futebol nos Tempos do Condor, 2012.
Profunda investigação sobre as relações futebol e as ditaduras militares do continente sul-americano nas décadas de 60, 70 e 80 em quatro países: Brasil, Argentina, Chile e Uruguai.
Deep investigation about the relation of soccer and the South American military dictatorships of the 1960’s, 70’s and 80’s in four countries: Brazil, Argentina, Chile and Uruguay.

Roteiro/Script: Lúcio de Castro
Fotografia/Cinematography: Rosemberg Faria, Luiz Ribeiro
Montagem/Editing: Fábio Calamari, Alexandre Valim, Andrei Oliveira
Produção/Production: Lúcio de Castro
Trilha Musical/Music: Fábio Calamari
Arte/Art Design: Stela Spironelli
Elenco/Cast: Luis Alberto Volpe (narração), Carlos Caszely


A Bienal acontece até 21 de abril no centro da capital, próximo ao Museu Nacional de Brasília, ali vai ser ocupado por discussões e palestras sobre livros, literatura e a importância da leitura. A capital é a sede da 2ª Bienal Brasil do Livro e da Leitura. São mais de dez dias de debates, seminários, shows e apresentações teatrais. Temas como futebol, ditadura e internet serão abordados em diversas oportunidades.

As cortinas da Bienal foram abertas com uma palestra do homenageado internacional dessa edição, o jornalista e escritor Eduardo Galeano. O uruguaio é autor de mais de 40 livros, dentre eles, “As Veias Abertas da América Latina”, no qual faz uma análise da história da região. 





O homenageado nacional deste ano será Ariano Suassuna. Autor de “O Auto da Compadecida” e “A Farsa da Boa Preguiça”, ele é um dos grandes nomes da literatura nacional. 
Outros escritores, nacionais e estrangeiros, também estarão presentes lançando livros ou participando de debates. Alguns dos convidados estrangeiros são a estadunidense Naomi Wolf, o chinês Murong Xuecun, o português Gonçalo Tavares, o moçambicano Mia Couto e o presidente de Gana, John Dramani Mahama, que vai lançar seu livro “Meu Primeiro Golpe de Estado”. Dentre os brasileiros, destaque para Ana Maria Bahiana, lançando seu “Almanaque 1964”, Ruy Castro, Mino Carta e Xico Sá. Da nova geração de ficcionistas brasileiros, também estarão presentes João Paulo Cuenca, Antonio Prata e Daniel Galera.

O visitante da bienal também tem a oportunidade de ver duas exposições. O “Traço do Pasquim no Combate à Ditadura” e “O Brasil nos Tempos de Chumbo” estão abertos para visitação. No ano em que o Brasil completa 50 anos do golpe militar, a bienal também trará diversas reflexões sobre os anos de regime ditatorial vividos pelo País. Seminários, debates e lançamentos de livros estão agendados para os próximos dias.

Ao final de cada dia, o público pode conferir shows de grupos e músicos consagrados, como Ivan Lins, Quarteto em Cy, Plebe Rude e MPB 4.

O Metrô de Brasília

fachada da estação Guará, novinha em folha.
Só percebi agora que nunca falei muito sobre o metrô de Brasília. É até engraçado falar do metrô do lugar onde residi boa parte da minha vida. Lembro-me bem que lá em 1994 quando o governo do Distrito Federal disse que o metrô iria ficar pronto em alguns meses! Pura picaretagem! Passou muito tempo até este realmente ser inaugurado. Tenho muita vergonha do governo daqui, eles fazem de tudo pra arrancar dinheiro da população e esse metrô foi uma das oportunidades de arrancar mais dinheiro do contribuinte.
É bem verdade que é bastante útil, limpo e valorizou-se bastante o local onde eu moro, mas dizem que é um dos piores metrôs do mundo, um projeto ainda em testes com poucas estações e muitos problemas. Apesar disso as estações são charmosas e com alguma decoração, as mais bonitas possuem azulejos inspirados nas obras do incrível Athos Bulcão.
IMG1234562
O Metrô de Brasília é operado pela estatal “METRÔ-DF – Companhia do Metropolitano do Distrito Federal”. Transporta cerca de 130 mil usuários por dia, que passam entre suas 24 estações e duas linhas (verde e laranja). Possui quase 43km de extensão, já tinha ouvido falar que eram 47km e é a segunda maior do país, ficando atrás apenas para a de São Paulo.
IMG1234565
IMG1234566
 Estação novinha em folha no Guará, e os vagões superfaturados do metrô brasiliense.
As linhas verde e laranja compartilham um trecho inicial de 19,19 km – entre as estações Central (localizada na Rodoviária do Plano Piloto em Brasília) e Águas Claras – e depois se bifurcam, em forma da letra Y.
A primeira parte compreende Águas Claras, percorrendo Taguatinga Centro e Taguatinga Norte, e chega até Ceilândia.  O segundo eixo por Taguatinga Sul e atinge até Samambaia.
IMG1234567
Algumas estações, sempre impecáveis e com a cara de Brasília, e os já inconfundíveis azulejos.
 A construção foi iniciada em 1992 e sua previsão de inauguração seria em 1994 como já citei antes, mas com os incontáveis atrasos, o primeiro trecho foi só inaugurado em 2001. Piada, imagine a quantidade absurda de dinheiro embolsada. O serviço comercial começaria no mês de setembro, lembro bem, pois as viagens eram gratuitas. Com a novidade, as pessoas tinham medo de andar de metrô, bem por isso, as estações ficavam vazias, hoje em dia, isso é impossível, estações lotadas e trens sempre atrasados.
 
Durante os primeiros meses, o Metrô operou somente das 10 às 16 horas, ao longo de 32 km da rede de 41 km (da Estação Central de Brasília a Taguatinga e a Samambaia), com 11 estações. A estação Concessionárias foi entregue em 2002.  A estação Arniqueiras passou a operar em 2004. As estações Centro Metropolitano e Ceilândia Sul foram inauguradas em 2006. No ano de 2008, em 16 de abril, foram entregues as estações 108 Sul, Guariroba, Ceilândia Centro, Ceilândia Norte e Terminal Ceilândia.
 
IMG1234561
IMG1234569
A linha original com uma estação bem próxima a de casa, a linha projetada que seria um espetáculo, cobrindo assim todo o DF e entorno, e por último painéis na estação Central no Plano Piloto.
Em 2009 foram entregues as estações 102 Sul e 112 Sul. Em maio de 2010, foi entregue a estação Guará.
Já pronta, a estação Estrada Parque ainda não está operacional. Ainda estão previstas as estações 104 Sul, 106 Sul, 110 Sul e Onoyama, além de novas estações nas expansões da linha na Asa Norte, Ceilândia e Samambaia.
Inaugurada em julho de 2010, a nova Rodoviária Interestadual de Brasília situa-se ao lado da estação Shopping.
A localização do novo terminal de ônibus facilita seu acesso para os usuários do metrô.

O metrô trafega pelo subsolo no trecho entre a estação Central e a estação Asa Sul. Também é subterrâneo o trecho sob Taguatinga, onde fica a estação Praça do Relógio, bem como o trecho entre as estações Guariroba e Ceilândia Norte, passando pela Estação Ceilândia Centro (a única estação em subsolo na Ceilândia e uma das mais bonitas), e sob o centro da cidade. Também há um único trecho de via elevada sobre a EPIA, próximo à estação Shopping. Os outros trechos do Metrô-DF são basicamente pela superfície, predominantemente em trincheira

No Metrô-DF a velocidade máxima é de até 80 km/h. A bitola dos trilhos é de 1.600 mm (Bitola Irlandesa) e a alimentação dos trens é feita por um terceiro trilho. Suas estações são equipadas com escadas fixas, escadas rolantes e elevadores.

IMG12345610-1
 
O Novo VLT de Brasília está previsto para entrar em funcionamento em 2015.
O VLT de Brasília, ou Metrô Leve de Brasília, cujas obras estavam paralisadas desde o segundo semestre de 2010 e foram retomadas em 2013, será um meio de transporte baseado no sistema de veículos leves sobre trilhos (VLT), e tem como objetivos desafogar o fluxo de veículos, e incrementar o sistema público de transporte no Distrito Federal. O sistema será operado pela Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF). 
O projeto completo tem como intuito ligar o Aeroporto de Brasília ao Terminal da Asa Norte, através da via W3, e também percorrerá todo o Eixo Monumental. 
 
O metrô é bem prático e ajuda muito a população localizada em Ceilândia e Taguatinga facilitando assim o acesso ao Plano Piloto, atualmente a passagem custa 3R$.
brasilia1

Salve essa imagem no Pinterest pinterest

– Não deixe de reservar a sua viagem com nossos links parceiros como o Rail Europe, Hostelclub, Booking, Rentcars e o Weplann, pois além de garantir menor preço e qualidade, o blog continua oferecendo conteúdo exclusivo e original.

– Reserve também seu hotel pelo Booking.com, site com o melhor preço, com diversos hotéis pelo mundo e com a opção de cancelamento gratuito.

– Alugue seu carro na Europa, Brasil e América Latina com a Rentcars.

– Use Internet Ilimitada em mais de 140 países com o chip da Easysim4U.

Rail Europe - O melhor lugar para sua viagem de trem

Booking.com