Follow:
Croácia Europa Mochilão Europa Pontos Turísticos Walking Tour Zagreb

Zagreb!

Então, ficamos quase 3 dias na cidade, obrigadas, pois o serviço de trem funcionava dia sim, dia não! É, também fiquei espantada! Estávamos com a nossa ida a Budapeste marcada e tivemos que mudar tudo por conta disso, ainda tentamos ir à rodoviária e comprar passagens de ônibus, mas quem disse que tinha! Nada! Eles só fazem viagens de ônibus entre a cidades croatas e algumas cidades da Europa, como Berlim, Praga e Romênia, longe pra caramba, algumas viagens duravam dias! Desistimos então e resolvemos ficar mais um dia, compramos no terminal ferroviário nossas passagens de trem pra Budapeste no horário da manhã, chegando por lá à noite!
No nossos primeiros dias em Zagreb o tempo estava ótimo, igual ao de Liubliana, muito bom pra caminhar e conhecer a cidade, já no nosso último dia a gente acordou com neve! E eu fiquei triste, eu acho neve muito bonita, mas eu detesto, passamos muito perregue com a neve no nosso pé, principalmente em Budapeste, Praga e na Alemanha! 
Já falei e repito, Europa agora só no verão ou primavera! 
Pois bem, compramos as passagens que saíram algo como 20€, realmente muito barato! 
E ainda estávamos com medo de ficarmos presas por lá, mas depois que chegamos ao terminal e vimos nosso trem saiu tudo bem, mas sobre isso eu conto depois!




Agora mais sobre a simpática cidade de Zagreb, capital da Croácia! 
A maioria dos viajantes nem passam por lá, vão direto pro litoral, a maioria no verão é claro! Mas como estávamos próximas a cidade, resolvemos conhecê-la logo! Eu gostei muito, mas não voltaria, parece uma Brasília da vida, bem paradona! Está localizada entre as margens do Rio Sava e o monte Medvednica, fica entre a Europa Central e o Mar Adriático, Zagreb concentra indústria, instituições científicas, órgãos administrativos nacionais e ministérios.

No ano de 1094 o Rei Húngaro Ladislau I “László I” fundou uma diocese no monte Kaptol.
Uma comunidade secular independente formou-se num monte vizinho, chamado Gradec. Ambas as localidades sofreram com a invasão mongol de 1242, quando os mongóis se retiraram, o Rei Béla IV proclamou Gradec uma cidade real autônoma, de modo a atrair artesãos estrangeiros.
Durante os séculos XIV e XV, as duas comunidades competiram econômica e politicamente. Finalmente, no século XVII, os dois montes medievais, Gradec e Kaptol, fundiram-se numa só comunidade, Zagreb. Hoje formam o centro cultural da cidade moderna. 
A diocese católica de Kaptol tornou-se a de Zagreb.

























Durante a época austro-húngara, a cidade era chamada pelo nome alemão, Agram. Seus habitantes chamam-se zagrebinos. Comprei várias tranqueiras da cidade, marcadores de texto, ímas de geladeira, alguns cartões postais e um globinho de neve! Era tudo muito turístico, portanto muito bonito!
Também aproveitamos e fomos a um restaurante típico bem ali no centro e provamos a cerveja local, essa amarela aí da foto, gostei muito e guardei uma pro Simon, em todos os lugares eu oferecia uma pro meu inglês favorito! 

Zagreb é um destino turístico e também um corredor para turistas da Europa Central e da Europa Ocidental em direção ao Adriático. 
Apesar dos muitos museus, galerias e monumentos, vários turistas não passam por Zagreb, indo diretamente para as praias do Mar Adriático e as cidades históricas de Dubrovnik, Šibenik, Zadar e outras. É um centro de tráfego importante, com conexões ferroviárias, rodoviárias e aéreas com as grandes cidades européias e os balneários croatas.

A parte histórica da cidade, com a Cidade Alta e Kaptol, é a principal atração, com edifícios históricos, igrejas, instituições, restaurantes e cafés. As ruas e praças ali podem ser alcançadas a pé, a partir da praça Ban Josip Jelacic, ou por meio de um funicular saindo da rua Tomiceva. 
A cidade está dividida em 17 distritos, ainda encontramos por lá a estátua de um importante poeta croata, além de várias outras espalhadas pela cidade, são muitas! 

O prédio amarelo é o Pavilhão de Arte de Zagreb e é um dos prédios mais imponentes da cidade, outro bastante peculiar e com motivos croatas é o prédio do Museu das Relações Partidas, gostei bastante da decoração dos prédios e lembra muito aqueles bem coloridos da Escandinávia! 
Nossa próxima parada será a nossa ida a Budapeste, outro dos meus lugares preferidos na viagem! 
Até lá!

Leia também:

Previous Post Next Post

No Comments

Leave a Reply

Loading Facebook Comments ...
%d blogueiros gostam disto: