Follow:
City Sightseeing Tour Curiosidades Estocolmo Europa Mochilão Europa Pontos Turísticos Suécia Trens e Metrôs Um dia por.. Walking Tour

Um dia por Estocolmo na Suécia

Em outubro fui a Estocolmo na Suécia, e participei do 6º Encontro Europeu de Blogueiros Brasileiros. Fiquei o fim de semana e infelizmente não deu tempo de passear muito, mas consegui conhecer vários locais da capital. Já estive na Suécia anteriormente, especificamente na cidade de Malmo, porém essa foi a minha primeira vez em Estocolmo.

Companheiros de viagem, café e música.

Cheguei à cidade na sexta-feira e fui embora na segunda de manhã, fiquei hospedada no incrível Hotel Rival e no Generator Hostel, que estão em duas localizações diferentes.

Assim que cheguei ao aeroporto de Arlanda, procurei o serviço de transfer, ali é muito fácil encontrar duas companhias, a Flygbussarna e a Flixbus. Acabei utilizando o serviço da última, por ser mais barato é claro, o serviço é satisfatório e a viagem durou algo em torno de 45 minutos, paguei o valor de 79SK coroas suecas.

O Hotel Rival em Södermalm.

Fiquei hospedada no no Hotel Rival em Södermalm, a estação de metrô mais próxima é a Mariatorget, o Hotel Rival é o antigo Hotel Aston fundado em 2003 e seu dono é nada mais nada menos que um dos ex-integrantes do ABBA o músico Benny Andersson. Está localizado na parte boemia da cidade de Estocolmo e é um espetáculo, um hotel boutique com seus 99 quartos super desenhados individualmente, além de ter um bar, bistrô, café e um teatro para mais de 730 convidados.

O fantástico Hotel Rival e a entrada do Generator Hostel.

No fim da viagem, também me hospedei no Generator, que possui uma rede com vários hostéis pelo mundo; é um dos meus preferidos, sem dúvida, e gostei bastante da filial de Estocolmo, quartos bem espaçosos e uma ótima área comum, recomendo.

O fantástico metrô de Estocolmo.

Infelizmente não tive muito tempo pra conhecer esse incrível metrô de superfície, mas, de qualquer maneira, deu pra ver algumas das famosas estações, elas são verdadeiros cartões postais e pontos turísticos. Inclusive dá pra fazer um walking tour só com as estações de metrô assim como em Moscou.

mapa do metrô de Estocolmo.

São mais de 100km de linha com mais de 100 estações, algumas verdadeiras obras de arte. A linha verde possui um total de 49 estações, das quais 37 se encontram na superfície e foi inaugurada em 1950. Já a linha vermelha, possui um total de 36 estações, das quais 15 se encontram na superfície, foi inaugurada em 1964  e, antigamente, ela era conhecida pela cor laranja nos mapas, mas, a partir dos anos 80, passou a ser mostrada nos mapas pela cor vermelha. A linha azul possui um total de 20 estações.

As estações mais conhecidas são:

Thorildsplan; a estação dos jogos de videogame.
T-Centralen; a estação central que mais parece uma caverna em meio à cidade.
​Stadion; possui vários arco-íris e é altamente fotogênica.

Esse cavalinho é um dos símbolos do país, ele está por todas as partes e é muito fotogênico. O cavalo de Dalarna é uma figura em madeira tradicional da região de Dalarna, na Suécia, onde apresenta a forma de um cavalo e geralmente pintado de vermelho, mas dá pra ver que tem todas as cores.

um dos símbolos da Suécia é esse cavalinho aí, o querido cavalo de Dalarna.

No domingo dia 27, tivemos um tour guiado pelo Gamla Stan (o centro histórico). O centro histórico é incrível e tem bastante coisa pra fazer e conhecer. A primeira parada foi o Palácio Real e o City Hall, casa do Prêmio Nobel e onde é realizada a cerimônia do prêmio, atrai mais 400 mil turistas por ano.

Adentrando as vielas da cidade histórica, já se pode ver vários grafites e arte de rua, inclusive ali está a Mårten Trotzigs Gränd que é um beco/viela em Gamla stan que liga as ruas Västerlånggatan e Järntor até Prästgatan e Tyska Stallplan, a largura de seus 36 degraus diminui para meros 90 centímetros, tornando o beco a rua mais estreita de Estocolmo.

A movimentada ilha de Gamla Stan é o centro histórico da cidade, com ruas e edifícios coloridos dos séc. XVII e XVIII. Abriga a catedral medieval de Storkyrkan e do Palácio Real, a residência oficial do rei. O ponto turístico mais conhecido são os prédios coloridos, o Stortorget, que é nada mais nada menos que uma praça de Gamla Stan.

É a praça mais antiga praça da cidade, e ali ocorreu em 1520 o Banho de sangue de Estocolmo Stockholms blodbad”, um massacre promovido pelo rei Cristiano II da Dinamarca, no qual perderam a vida uma centena de altas personalidades suecas envolvidas numa rebelião contra a União de Kalmar.

troca de guarda e fachada do Palácio Real.

O Palácio Real é fantástico, é uma combinação entre a residência real e o escritório, o que impressiona são os vários edifícios e monumentos históricos, e o melhor é que é aberto a visitação.

Enfim, ainda deu tempo de andar muito pela região da T-Centrale, onde estão vários shoppings e as lojas mais conhecidas da Suécia como a ACNE Studios, H&M, Happy Socks e Monki.

Pra quem não acompanhou, transmiti, em tempo real, no meu stories via Instagram toda a viagem. Pra acompanhar nossas viagens em tempo real é só ir no Instagram e snapchat @quartodeviagem.

Salve essa imagem no Pinterest pinterest

– Não deixe de reservar a sua viagem com nossos links parceiros como o  Booking, Rentcars e o Weplann, pois além de garantir menor preço e qualidade, o blog continua oferecendo conteúdo exclusivo e original.

– Reserve também seu hotel pelo Booking.com, site com o melhor preço, com diversos hotéis pelo mundo e com a opção de cancelamento gratuito.

– Alugue seu carro na Europa, Brasil e América Latina com a Rentcars.

– Use Internet Ilimitada em mais de 140 países com o chip da Easysim4U.

hu1

Booking.com

Leia também:

Previous Post

16 Comments

  • Reply Carina

    Estive em Estocolmo a tantos anos atrás, que já passou muito tempo da hora de voltar! Uma cidade que ficou na minha lembrança como bonita, organizada e cheia de atrações interessantes. E claro, cara. Mas daqueles lugares que ir uma vez só não basta! Legal saber que ela continua em ótima forma! 🙂

    13 de janeiro de 2020 at 20:14
    • Reply Flavia Donohoe

      Eu conheci Malmo em 2017 e gostei bastante de Estocolmo, voltaria com certeza, mas não no inverno. Quero fazer o tour do metrô que é imperdível! Abraços

      14 de janeiro de 2020 at 15:50
  • Reply Sandra

    Adorei o seu relato da cidade. Me deu mais vontade ainda de conhecer!!! Adoro cidades cheias de história!!

    13 de janeiro de 2020 at 20:51
    • Reply Flavia Donohoe

      Obrigada Sandra! Estocolmo vale mesmo a visita!

      14 de janeiro de 2020 at 17:14
  • Reply Adriana Magalhães Alves de Melo

    Nossa, pra somente um fim de semana você conheceu muita coisa. Adorei a atmosfera do hotel do ABBA kkkk

    13 de janeiro de 2020 at 21:01
    • Reply Flavia Donohoe

      Foi fácil conhecer muita coisa com as guias em Estocolmo, e elas foram muito explicativas, como fiquei hospedada em dois lugares, pude conhecer mais da cidade!

      14 de janeiro de 2020 at 17:15
  • Reply Analuiza Carvalho

    Oi Flávia… as imagens estão maravilhosas como sempre! Deve ser um destino interessante, Estocolmo, com seu centro histórico e vielas. Como tem sangue na história do mundo, né?! Gostei especialmente das divertidas meias! Adoro meias! rsrsrs

    14 de janeiro de 2020 at 14:47
    • Reply Flavia Donohoe

      Olá Aninha, obrigada! Feliz de te ver por aqui. Gostei muito de Estocolmo, me lembrou muito Copenhague e Oslo, na verdade achei uma mistura das duas cidades! Infelizmente, várias culturas são banhadas a sangue, inclusive a nossa, e a história está aí pra mudar a nossa ideia e perspectiva sobre as coisas, por isso é tão bom viajar! Abraços

      14 de janeiro de 2020 at 17:25
  • Reply Lulu Freitas

    Estocolmo está na minha lista de desejos. Você escreveu um ótimo panorama para um primeiro contato com a cidade. Achei o hotel Rival incrível pelas suas fotos, assim como a cidade com um todo. Você conseguiu capturar uma mistura de modernidade e tradição bem interessante. Esperando os próximos textos sobre Estocolmo.

    14 de janeiro de 2020 at 19:04
    • Reply Flavia Donohoe

      Obrigada Lu, a cidade é muito encantadora e gostaria muito de visitá-la no verão ou primavera, o hotel é ótimo e muito bem localizado, também indico o Generator, pois está localizado em uma outra parte da cidade. Abraços

      17 de janeiro de 2020 at 12:11
  • Reply Diego Cabraitz Arena

    Bom saber que em pouco tempo é possível ver bastante coisa. Ja me hospedei em um Generator uma vez e curti bastante, me hospedaria ai!

    15 de janeiro de 2020 at 17:15
    • Reply Flavia Donohoe

      Como já comentei antes os Generators são ótimos pra quem quer economizar, ou se hospedar em quartos separados. Sempre dou uma olhado no Generator ou no Wombats, duas redes de hostéis que gosto muito!

      17 de janeiro de 2020 at 12:12
  • Reply ana paula

    Muito informativo e bem completo seu post sobre Estocolmo na Suécia, parabéns!

    15 de janeiro de 2020 at 23:44
  • Reply Murilo Pagani

    Que viagem bacana! E olha que você conseguiu visitar bastante coisa em Estocolmo, hein?! Mesmo não tendo muito tempo para passear! hahahaha

    Adorei a arquitetura da cidade! Parece ser bem bonita.

    Ótimas dicas.

    Abraço

    17 de janeiro de 2020 at 13:23
    • Reply Flavia Donohoe

      Obrigada Murilo, a cidade é muito intuitiva e bastante fácil de percorrer. Bonita e incrível! Abraços

      17 de janeiro de 2020 at 15:17

    Leave a Reply

    This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

    Loading Facebook Comments ...
    %d blogueiros gostam disto: