Follow:
Amsterdã Curiosidades Europa Holanda Mochilão Europa Pontos Turísticos Walking Tour

Praças, ruas e o Red District Light!


Se perder nas ruas de Amsterdã é um programão, inclusive no inverno! São muitas pontes, praças, ruas e museus, por todos os lados, sem contar é claro o Bairro da Luz Vermelha, o tal do Red Light District! De Wallen é famoso por ser uma zona de prostituição legalizada, o bairro é constituído por um conjunto de ruelas estreitas agrupadas em torno da Igreja Velha, a Oude Kerk. No bairro, há boates, restaurantes, bares, cafés, cinemas eróticos, sex shops, bares de strip-tease, museu do sexo e a prostituição propriamente dita, que é praticada em vitrines vermelhas voltadas para a rua onde as prostitutas se exibem para os transeuntes. “Walletjes” é um termo neerlandês que significa “pequenos muros”. No século 13, a cidade de Amsterdã começou a se tornar um importante porto. Com o porto, veio o florescimento da prostituição no bairro. Ao longo dos séculos seguintes, a prostituição no bairro foi combatida pelas autoridades sem muito sucesso, até que, no século 17, ela foi finalmente legalizada. Este local choca, pois até mesmo à luz do dia, é possível ver as meretrizes trabalhando, nem pense em tirar fotos, elas ficam realmente bravas.



Para quem pensa que o Red Light District é apenas uma zona de prostituição, está muito enganado, é também uma zona residencial e comercial normal onde há de tudo, desde lojas de comércio, museus, as famosas coffee shops, onde é permitido o consumo de haxixe (as mais famosas são as Bulldog), um mercado e até uma igreja!


Além das ruas, os mercados também são outro ponto forte! O Nieuwmarkt, o mercado da RLD, fica no antiquíssimo De Waag, um edifício do séc XV onde se pesavam as coisas antes de existirem as balanças. Já foi desde restaurante a igreja, é o edifício não-religioso mais antigo da cidade e é considerado Monumento Nacional, trata-se da igreja mais antiga da cidade, a Oudekerk.
A Praça Dam, a principal e a mais antiga de Amsterdã possui um obelisco de mármore de 22 metros de altura feito em homenagem aos soldados mortos durante a 2ª Guerra Mundial. Interessante passear nas ruas da RLD e apreciar o movimento e a vivência desta zona da cidade onde, apesar da legalização do haxixe e da prostituição, sempre muito segura e confiável. Outra praça conhecida, é a Rembrandtplein, uma das principais praças que deve o seu nome ao famoso pintor holandês Rembrandt van Rijn, que morou nas redondezas entre 1639 e 1656.


Ali é um grande ponto de encontro tanto no verão quanto no inverno! No centro da praça podemos ver a estatua de Rembrandt e figuras em 3D alusivas à sua obra de maior sucesso, o The Night Watch. Ali próximo, o mercado das flores, o Bloemenmarkt possui suas lojinhas em barcos estacionados no canal e aqui vende-se todo o tipo de flores!


Por último, o Vondelpark é uma instituição na cidade cujo nome é uma homenagem ao escritor Joost van den Vondel, que viveu no século XVII. O design é obra do arquiteto Jan David Zocher. Foi criado em 1864 e, no ano seguinte, foi aberto ao público. Seu nome original era “Parque Novo”, mas uma estátua do escritor fez com que o povo passasse a chamá-lo pelo nome atual. Até 1953, pertencia a uma empresa, que o doou à cidade quando não mais podia custeá-lo. Entre os eventos anuais ali realizados, estão incluídos um campeonato de golfe e uma corrida. 


De acordo com decisão da prefeitura, a partir de setembro de 2008, os visitantes do Vondelpark poderão fazer sexo ao ar livre dentro dele, desde que sejam respeitadas algumas regras pré-estabelecidas. 

No entanto, a polícia não aceita muito bem essa idéia, imagina se a moda pega nos parques pelo mundo!

Leia também:

Previous Post Next Post

No Comments

Leave a Reply

Loading Facebook Comments ...
%d blogueiros gostam disto: