Follow:
Eslovênia Europa Liubliana Mochilão Europa Updates Walking Tour

pontes, cadeados e sapatos de Liubliana

liubliana8
Encontramos uma grata surpresa no nosso trem de Villach (Áustria) a Liubliana, foi o querido argentino Roke Díaz, que pibe tán buena vibra! Ele nos acompanhou até o final e nos ajudou a achar o nosso hostel, o Celica Hostel. Estava escuro e a cidade dá muito medo, parece que você está perdido em um daqueles filmes da antiga união soviética, é verdade que a cidade é linda e bastante simpática pelo dia, mas à noite é outra conversa. Acho que isso sempre acontece, quando você chega a um destino novo e não está familiarizado com a região.
De qualquer maneira valeu a pena, o hostel é bacana como já comentei, foi uma antiga prisão, agora transformada em um local hipster e cult, lá têm várias obras de arte e grafite, bem diferente dos hostéis convencionais.
DSC07657
Como já li muito por aí, várias pessoas estão indignadas com os cadeados pelo mundo afora, eles destroem as pontes e a história local, e os apaixonados não têm o mínimo pudor, pra eles o que vale é o momento, algumas pontes estão abarrotadas deles, às vezes você nem vê mais o lugar, sem contar a poluição que atinge os rios, bem por isso não me aventurei nesse quesito, cadeado não! Mas vale a foto!
liubliana10
liubliana9
Liubliana me surpreendeu, assim que acordamos umas 07hs da manhã, tomamos café e saímos pra caminhar. Ainda não estaria nevando, nem chovendo, portanto o frio não incomodava tanto naquele ponto, passear por ali era ótimo. Que cidade encantadora; Ljubljana é a maior cidade de toda a Eslovênia e possui algo como 272 mil habitantes.
 
O Rio Lublianica marca e divide o centro da cidade em dois, de um lado, a parte antiga e o acesso ao castelo e do outro a parte comercial e política da cidade. No centro está a praça do poeta nacional, France Prešeren na qual se encontram uma das igrejas principais, dedicada à Ordem Franciscana. São poucos os resquícios do passado comunista na cidade, apesar da independência recente, obtida no começo da década de 1990.
O Castelo é um dos grandes pontos turísticos da cidade, está localizado no topo da colina mais alta no centro da cidade, a própria também possui uma grande influência austríaca, possuindo alguns bairros de arquitetura alpina. 
liubliana12
O Centro histórico é uma graça, como o país viveu seis séculos sob o domínio dos Habsburgo até a formação da Iugoslávia após a Primeira Guerra Mundial, sua arquitetura é basicamente austro-húngara, lembrando bastante Salzburgo pelas construções cortadas por um rio com uma fortificação no alto do morro.
liubliana11
liubliana13

Em um dia é possível conhecer praticamente tudo, a cidade é uma das mais seguras da Europa. O que me chamou muito a atenção por ali, foram os vários cadeados, sapatos e dragões espalhados pela cidade. São inúmeros por quase todas as vielas, a Ponte do Dragão é a mais conhecida e ali se nota os animais mitológicos que protegem a ponte. O dragão assim como em Cardiff é o símbolo da cidade, sua origem remete a uma lenda grega. Sobre os sapatos é algo bastante curioso, são vários, vi muitos furados e alguns bastante novos, se essa moda pega.

 

Pra acompanhar nossas viagens em tempo real é só ir no Instagram e snapchat @quartodeviagem.

Salve essa imagem no Pinterest pinterest

– Não deixe de reservar a sua viagem com nossos links parceiros como o Rail Europe, Booking, Rentcars e o Weplann, pois além de garantir menor preço e qualidade, o blog continua oferecendo conteúdo exclusivo e original.

– Reserve também seu hotel pelo Booking.com, site com o melhor preço, com diversos hotéis pelo mundo e com a opção de cancelamento gratuito.

– Alugue seu carro na Europa, Brasil e América Latina com a Rentcars.

– Use Internet Ilimitada em mais de 140 países com o chip da Easysim4U.

Rail Europe - O melhor lugar para sua viagem de trem

hu1

Booking.com

 

Leia também:

Previous Post Next Post

29 Comments

  • Reply do sofa

    AMEI o post… fotos lindas e curiosidades interessantes!
    =D

    http://dosofa.com.br/?p=1398

    20 de março de 2014 at 13:32
  • Reply lunna

    Que linda! Obrigada!
    Pois é, Liubliana é realmente encantadora, o dia estava muito bom pra tirar fotos e saíram bem legais! Xxx

    20 de março de 2014 at 16:47
  • Reply Quarto de viagem - Liubliana, a cidade dos cadeados e dragões - Quarto de viagem

    […] Cidade dos dragões, do charmoso parque Tivoli, de muitos grafites e estações fantasmas, Liubliana no ano de 1144, era dominada por um terrível dragão que costumava atirar fogo para aterrorizar […]

    23 de junho de 2018 at 19:39
  • Reply Analuiza Carvalho

    oi Flávia… menina, as fotos estão incríveis e nos levaram a um passeio delicioso por Ljubljana, cidade de que pouco sabia. Gostei muito da atmosfera e dos elementos que você descreve. Curioso este seu aspecto de não ter rastros do passado comunista. Deve ser uma dessas cidades deliciosas para observar os detalhes.

    Em tempo, mesmo na Europa tenho receio de chegar em uma cidade que não conheço à noite; não sei, na escuridão os monstros saem a passear, não acha?! 🙂 bjus

    4 de julho de 2018 at 15:08
    • Reply Flavia Donohoe

      a cidade é muito fofa Aninha, eu voltaria a Liubliana com certeza, além de encantadora é cheia de história. Não vi uma cidade com rastros soviéticos, eles tem mais uma arquitetura austríaca é visível em algumas construções da cidade.
      Ficamos bem receosas, mas o nosso amigo argentino nos ajudou muito!Beijos

      5 de julho de 2018 at 13:40
  • Reply Gisele Prosdocimi

    Engraçado que tivemos a mesma impressão ao chegarmos à noite em Budapeste e vimos a cidade iluminada por luzes amarelas. No dia seguinte, à luz do dia, uma nova cidade se abriu para nós, e foi apaixonante.
    Adoro cidades assim, intrigantes, misteriosas, verdadeiras… Parabéns pelo post!

    5 de julho de 2018 at 04:55
    • Reply Flavia Donohoe

      Eu também tive essa impressão por lá, acho que seja pelo fato de um desconhecimento das cidade, pois depois fiquei bem tranquila pra circular à noite.
      E realmente a cidade se mostra outra e é fácil se apaixonar por todas essas cidades do leste. Obrigada e abraços

      5 de julho de 2018 at 13:49
  • Reply Luiza Cardoso

    Que cidadezinha mais curiosa! Muito diferente de tudo que já vi na Europa! haha!
    Até o cadeado tudo bem. É mancada mesmo, pelas razões que você bem citou… Mas e esses sapatos pendurados? Que doido isso! haha!
    Parece ser meio medonha de noite mesmo, mesmo fofinha de manhã.
    Não conheço ainda a Eslovênia, mas deu vontade de conhecer! 🙂

    5 de julho de 2018 at 20:00
    • Reply Flavia Donohoe

      Uma das mais curiosas que conheci Luiza, era tudo tão diferente das cidades que estava acostumada a ver que me surpreendi.
      Pelo que sei eles tiraram os sapatos, infelizmente. Eu achava algo bem diferente. Eu voltaria com certeza! Abraços

      7 de julho de 2018 at 12:05
  • Reply angela sant anna

    eita quando fui n tinha nenhum sapato pendurado ahueahe eu amei a cidade, peguei um dia de sol maravilhosoooo, deixou tudo ainda mais encantador!

    5 de julho de 2018 at 22:35
    • Reply Flavia Donohoe

      OLha só, uma pena, eu adorava todos aqueles sapatos nas ruas. Deve ser lindo no verão!

      7 de julho de 2018 at 12:14
  • Reply Nana

    Que cidade incrível. Com muita historia ne! Adorei conhecer um pouquinho dela com vc!!! Parabens pelo post

    6 de julho de 2018 at 12:03
  • Reply Michela Borges Nunes

    Que lugarzinho interessante e bonito. E quanto sapato né? Este castelo no monte deve ser lindo demais. Gostei e nunca tinha ouvido falar desta cidade.

    6 de julho de 2018 at 14:15
    • Reply Flavia Donohoe

      hahahha, pelo jeito os sapatos se foram, uma pena! O castelo é lindo, e a vista lá de cima idem! Eu adorei essa cidade.

      7 de julho de 2018 at 12:22
  • Reply Ruthia

    Também não entendo essa moda dos sapatos, quer dizer, aqui em Portugal usam sapatilhas e enfeitam sobretudo parques de skates. Li uma reportagem que em certas cidades grandes, pode estar associado à marcação de regiões de influência de gangues, mas parece-me muito rebuscado

    6 de julho de 2018 at 14:47
    • Reply Flavia Donohoe

      não tinha nem ideia Ruthia, acho que lá na Eslovênia, tava mais pra algo hipster do que gangues pra falar a verdade.
      rebuscado é a palavra hahaha

      7 de julho de 2018 at 12:25
  • Reply Ana

    Achei bem interessante a cidade, ainda mais por ser bem histórica e ter o rio que divide a cidade dando um charme a mais na paisagem. Boa dica de destino diferente.

    6 de julho de 2018 at 21:44
    • Reply Flavia Donohoe

      é realmente um destino diferente, pois quase não vi muitos estrangeiros, quem sabe tenha mudado algo por agora, mas é bem fácil viajar por lá! Abraços

      7 de julho de 2018 at 12:26
  • Reply Fabia Fuzeti

    Legal conhecer Liubliana com você, tenho um grande amigo que mora lá, preciso ir visitá-lo e conhecer a cidade pessoalmente! Gostei da reflexão sobre os cadeados, eu tbm sempre penso isso, como os apaixonados/turistas vão fazendo as coisas no destino sem pensar em nada a médio prazo…

    8 de julho de 2018 at 10:22
    • Reply Flavia Donohoe

      Tenho certeza que você irá adorar a cidade, eu achei uma cidade bem encantadora e quase até rural, mas mesmo assim um dos lugares que mais gostei de ter conhecido, pelo que escutei retiraram tantos os sapatos quanto os cadeados, isso sim é uma boa notícia.

      10 de julho de 2018 at 15:18
  • Reply Anna Luiza Santiago Magalhães

    Que imagens interessantes da cidade. Achei curioso ver os sapatos pendurados. Fiquei curiosa para conhecer o lugar.

    8 de julho de 2018 at 23:22
    • Reply Flavia Donohoe

      como bem você disse, uma cidade bem interessante, pelo que escutei retiraram os sapatos, infelizmente. Pelo menos diminuíram os cadeados.

      10 de julho de 2018 at 15:20
  • Reply Lulu Freitas

    Que cidade simpática! Adoro ler sobre lugares pouco conhecidos. Quanto sapato!!! Muito diferente, isso. Excelente post!

    9 de julho de 2018 at 13:16
    • Reply Flavia Donohoe

      Pelo que vi quase ninguém conhece essa cidade, ela não está muito na rota dos viajantes, e é até complicado chegar até lá de ônibus, porque até os trens até lá foram cancelados. Mesmo assim, é um lugar que merece ser visitado!

      10 de julho de 2018 at 15:25
  • Reply Gisele Rocha

    Concordo totalmente com você. Esse lance de cadeado além de ser ultrapassado e brega, estraga as estruturas de pontes históricas e ainda polui os rios. Não é isso que vai garantir a eternidade de um relacionamento. A evolução da mentalidade turística é lenta, mas é para isso que servem os blogs: suscitar reflexões.

    9 de julho de 2018 at 23:46
    • Reply Flavia Donohoe

      hahaha, nem de longe cadeados perduram o relacionamento, conheço casais que faziam isso direto e já estão separados, então qual é o propósito de fazer algo tão bobo né, melhor não estragar a história e a natureza, uma foto já está de bom tamanho. Falou e concordo com tudo, nós devemos ser os exemplos, não fazer o que a maioria faz só por modinha e inspirar as pessoas de um jeito saudável e consciente! Abraços

      10 de julho de 2018 at 16:23
  • Reply flavia zenke

    Fiquei chocada com os sapatos. Cadeados até já tinha visto nas pontes, mas sapatos? Que cidadezinha linda hein? Adorei as fotos!

    10 de julho de 2018 at 14:46
    • Reply Flavia Donohoe

      hahahaha, realmente eram muitos, mas pelo que fiquei sabendo eles já se foram. Uma pena, deixava a cidade mais urbana e diferente ao mesmo tempo!

      10 de julho de 2018 at 16:39

    Leave a Reply

    This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

    Loading Facebook Comments ...
    %d blogueiros gostam disto: