Follow:
Europa Islândia Mochilão Escandinávia Mochilão pelo Mundo Reykjavik

Þingvellir national park – Onde as placas tectônicas se encontram

IMG_2161

Essa foi a primeira parada do clássico tour Golden Circle que fizemos no interior da Islândia. Por uma indicação de um dos atendentes do KEX acabei escolhendo um tour diferente e de uma agência não tão conhecida, mas realmente muito boa. A maioria dos turistas fazem a viagem com a Iceland Excursions ou com a Reykjavik Excursions. Nós fizemos com a Sterna Travel que possui alguns tours diferenciados, exemplo é esse que inclui a Lagoa Secreta em Flúdir, mas sobre essa eu falo depois. Gastamos 12,800ISK por pessoa, uma pequena fortuna, mas que vale muito a pena.

IMG_9661

IMG_9643

Como eu já disse, paramos primeiro no Þingvellir National Park, local onde as placas tectônicas se encontram. Esse lugar é sensacional, e como o tempo estava ótimo pudemos aproveitar bastante pra ver as rochas e todo o complexo, e prepare-se, pois o lugar é gigantesco.

IMG_9899

IMG_9900

Þingvellir ou Thingvellir, significa Campos da Assembléia, em islandês, e é um vale situado no sudeste da Islândia, considerado um dos lugares históricos mais importantes do país. No ano 930, o Alþingi, foi fundando exatamente nesse lugar, o Lögmaður que era o homem da lei na época declamava as ditas leis em público. Além da proclamação de leis, ainda ocorriam os julgamentos criminais no local. Hoje em dia, os visitantes podem conhecer o Drekkingarhylur, a então piscina de afogamentos no rio, onde as mulheres infratoras eram afogadas (que sinistro).

A independência islandesa foi proclamada neste lugar em 17 de junho de 1944, e hoje o parque funciona como casa de verão do primeiro-ministro do país, além de ser proclamado como Patrimônio da Humanidade em 2004.

IMG_9901

IMG_9636

img_2139

img_2143

img_2148

IMG_9632

IMG_9897

Þingvellir foi declarado Parque Nacional em 1928 devido a sua importância histórica, assim como por suas características tectônicas e vulcânicas. As falhas geotérmicas são visíveis e é possível observar em toda a extensão do parque, a maior delas, Almannagjá, forma um canhão de consideráveis proporções, sendo esta a causa dos habituais terremotos que são sentidos no local.

Algumas das fraturas estão cheias de águas cristalinas, entre elas, a Nikulásargjá, cujo fundo está repleto de moedas. Os locais contam a lenda que se uma moeda for atirada nas águas e se vir ela tocando o fundo, o desejo se realizará.

IMG_9641 IMG_9629

IMG_2162

Þingvellir está situado no norte de Þingvallavatn o maior lago da Islândia, o Rio Öxará atravessa o Parque e forma uma cascata no Almannagjá, chamada Öxarárfoss. Junto com a cascata de Gullfoss e os gêiseres de Haukadalur, Þingvellir forma parte da rota turística mais famosa do país, o Círculo Dourado.

Se por acaso você tenha alguma dúvida de fazer esse passeio, não tenha mais, pois conhecer o interior da Islândia foi um dos passeios mais incríveis que já fiz. Logo, logo mais informações sobre a cidadezinha de Geysir, local onde estão os famosos geisêres, além da incrível Catarata de Gullfoss e a lagoa secreta em Flúdir.

Leia também:

Previous Post Next Post

34 Comments

  • Reply Gabi

    As paisagens da Islandia são inacreditáveis! Meu Deus.. que coisa maravilhosa!

    21 de novembro de 2016 at 14:55
    • Reply Flávia Donohoe

      Sim, as fotos nem representam a magnitude dos lugares, a Islândia é um país extremamente fotogênico!

      21 de novembro de 2016 at 17:11
  • Reply Bárbara Hernandes

    Sensacional, parece incrível mesmo! Suas fotos estão lindas!

    21 de novembro de 2016 at 16:02
    • Reply Flávia Donohoe

      Obrigada Bárbara, o parque é realmente ótimo!

      21 de novembro de 2016 at 17:13
  • Reply Carlos Roberto e Gleidys

    Que lugar é esse? Muito interessante. Lindas fotos

    21 de novembro de 2016 at 17:51
  • Reply Marcia Picorallo

    Flavia, você andou pelas frestras? Vi que é possível. Fiquei curiosa para saber o que é esse disco, mede distânciasou altitude de montanhas, não entendi, discurpe a ingnorancia rsrsrs

    21 de novembro de 2016 at 23:05
    • Reply Flávia Donohoe

      Sim, dá pra andar sim, o local é gigantesco, sei que também tem um mergulho, esse deve ser inacreditável, mas não acontece em todas as épocas do ano.
      O disco marca as direções para as terras mais próximas daquele lugar, são vários nomes em Islandês, deve ser as cidades mais próximas!
      O lugar é incrível diga-se de passagem! 😀

      21 de novembro de 2016 at 23:14
  • Reply Stephanie Vasques

    A Islândia é linda demais, meu Deus! Um dia ainda irei conhecê-la <3
    Deve ser incrível a sensação de estar caminhando num lugar onde placas tectônicas se encontram, não é? Com certeza é o que faz o passeio valer a pena, além dessa vista surreal. Amei demais as fotos!

    Com amor,
    Steph • Não é Berlim

    22 de novembro de 2016 at 18:11
    • Reply Flávia Donohoe

      É linda sim Steph, não deixe de conhecer assim que puder! Realmente eu adorei fazer esse passeio, uma pena que choveu, mas mesmo assim foi demais!
      Obrigada 💕

      1 de dezembro de 2016 at 22:10
  • Reply http://www.bismaxongravacoes.com.br/vale-sorte/

    Olá tudo bem ? Espero que sim, estou acompanhando este site á um tempo e estou adorando os conteúdos que encontro aqui, são muito bons bem interessante.
    Parabéns!

    22 de novembro de 2016 at 22:02
    • Reply Flávia Donohoe

      Obrigada Nataly, aproveite a leitura e volte sempre!

      1 de dezembro de 2016 at 22:11
  • Reply Cristina e Renato

    Esse parque é incrível! Aliás, toda a Islândia! Parabéns pelo post. Abraços, Cristina e Renato.

    25 de novembro de 2016 at 17:20
    • Reply Flávia Donohoe

      Obrigada Cristina e Renato, eu também adorei o relato de vocês! Abraços

      1 de dezembro de 2016 at 22:14
  • Reply Claudia Bins

    Nossa, que lugar incrível né? Deve ser fantástico conhecer e percorrer toda a ilha. Parabéns pela bela viagem!

    Clau

    25 de novembro de 2016 at 19:03
    • Reply Flávia Donohoe

      Sim, é muito incrível Clau, ainda quero voltar e fazer a rota inteira! Abraços

      1 de dezembro de 2016 at 22:15
  • Reply Eliana C. Pereira

    Passeio maravilhoso!!! Morro de vontade de fazer quando for à Islândia…

    25 de novembro de 2016 at 22:04
    • Reply Flávia Donohoe

      realmente, o passeio foi ótimo, não deixe de fazê-lo! Abraços

      1 de dezembro de 2016 at 22:16
  • Reply Deisy Rodrigues

    Que lugar lindo, amei seu post, nunca tinha pensando em visitar e agora bateu uma vontade.

    26 de novembro de 2016 at 06:28
  • Reply Quarto de Viagem - Geysir em Strokkur - Quarto de Viagem

    […] Strokkur Read more Europa Islândia Mochilão Escandinávia Mochilão pelo Mundo Reykjavik Þingvellir national park – Onde as placas tectônicas se encontram Read more América Latina Argentina Cotidiano Curiosidades Discos Fernanda Playlist Rock […]

    27 de novembro de 2016 at 20:18
  • Reply Viviane Carneiro

    Uau… Que Lugar impressionante!!! Estou apaixonada pela Islândia 😍

    27 de novembro de 2016 at 20:54
  • Reply Camila Lisbôa

    Sobre as pequenas fortunas que valem a pena <3 adorei as fotos!

    27 de novembro de 2016 at 21:10
  • Reply Josiane Bravo

    Encantada com suas fotos, alías, sou apaixonada pelas paisagens da Islândia sem mesmo conhecê-la. Gostei e ler sobre esse parque, o qual não sabia muito sobre ele. Também fiquei curiosa com o disco rs 🙂

    Abraços

    27 de novembro de 2016 at 23:38
    • Reply Flávia Donohoe

      obrigada Josi, a Islândia por si só faz você tirar fotos lindas, esse é lugar que te inspira ao máximo.
      O disco mostra os locais próximos ao parque, ali é tudo muito histórico, pois foi o primeiro parlamento europeu!
      Abraços

      7 de dezembro de 2016 at 22:55
  • Reply Rozembergue

    A Islândia está na minha wish list desde que comecei a me interessar por viagem. Ainda não tive a oportunidade, mas espero logo conhecê-la.

    28 de novembro de 2016 at 10:52
    • Reply Flávia Donohoe

      acho que o país é unanimidade na lista dos viajantes, realmente o país é inspirador!

      7 de dezembro de 2016 at 23:05
  • Reply Edson Amorina Jr

    Que legal! Nós estamos indo para Islândia em junho, ficamos apaixonados pelas fotos e relatos. Mais um post para enriquecer o roteiro.

    28 de novembro de 2016 at 14:47
    • Reply Flávia Donohoe

      estou doida pra ver o relato de vocês, com certeza vai ser incrível! Aproveitem bastante 💖

      7 de dezembro de 2016 at 23:06
  • Reply Quarto de viagem - Gullfoss, a cachoeira dourada - Quarto de viagem

    […] projeto não foi pra frente e hoje em dia a catarata é patrimônio mundial e islândes. Junto con Þingvellir e os géiseres de Haukadalur, Gullfoss forma parte do Círculo Dourado, a rota mais conhecida da […]

    14 de dezembro de 2016 at 18:50
  • Reply Quarto de viagem - A lagoa secreta em Flúdir - Quarto de viagem

    […] pelos turistas, já que é um ponto adicional do tour. A maioria faz o circuito tradicional Þingvellir/Geysir/Gulfoss, felizmente esse tour da Sterna incluiu a Lagoa Secreta que fica em Flúdir. O lugar […]

    26 de dezembro de 2016 at 18:31
  • Reply Quarto de viagem - Golden Circle, o tour mais famoso da Islândia - Quarto de viagem

    […] parte mais central do país e volta a Reykjavík, basicamente o tour faz parada no Parque Nacional Þingvellir, Gullfoss e os Gêiseres Geysir e Strokkur, além é claro da parada na Lagoa Secreta em […]

    18 de janeiro de 2017 at 13:04
  • Leave a Reply

    Loading Facebook Comments ...
    %d blogueiros gostam disto: