Follow:
América Latina Cidade do México México Mochilão América Latina Mochilão México Museus namorado

Museu de antropologia e o bosque de Chapultepec

P7130348-6

Esse museu conseguiu bater o meu primeiro museu da lista que era o British Museum de Londres. Sem dúvida, é o museu mais completo em que já estive, e olha que ele é focado somente na cultura pré-hispânica mexicana. Já tive a sorte de conhecer vários museus pelo mundo, e este é um dos melhores. As salas Mexica, e Teotihuacana são de um detalhismo impressionante. A Piedra del Sol é um show à parte, e praticamente todas as salas têm algo especial e inconfundível. A fonte da entrada é magnífica.

Peças que eram utilizadas no jogo de futebol dos aztecas, detalhe que as cabeças passavam por ali.

O Simon se divertiu bastante e não queria deixar o museu de jeito nenhum, por ele voltaríamos no dia seguinte e no próximo. Neste museu você conhecerá mais da cultura do México e de suas civilizações, indico conhecer Teotihuacán e logo depois desfrutar do museu. O único problema é que em somente um dia não conseguimos ver tudo, assim voltamos no outro dia. Esse é um passeio que merece ser visto e revisto sem sombra de dúvidas.

São muitas salas, peças e artefatos de luta e caça, tudo muito detalhado e impressionante.

Algumas vezes é possível ver exposições itinerantes, a arquitetura do museu é espetacular, comprei algumas coisas na lojinha do museu e não me arrependi, eles oferecem algumas peças para coleção e muitos produtos artesanais. É obrigatório deixar a mochila no guarda-volumes, mas é tudo tranquilo e eles não cobram nada por isso. Não esqueça de colocar esse museu na sua lista quando visitar a Cidade do México, realmente não irá se arrepender.

Piedra do Sol, irmã, prima e marido na entrada do museu e os voladores de Paplanta. 
O valor do ingresso foi 57$ pesos mexicanos, bastante barato pelo que ele oferece.

São muitas as fotos que tirei por lá, algumas da Pedra do Sol azteca, e algumas da Sala Mexica, Teotihuacana e Tolteca. O Museu está localizado no Paseo de la Reforma bem no bairro de Polanco, fica próximo ao Bosque de Chapultepec, que em Nahuatl significa “colina do gafanhoto”, é uma grande colina no limiar da zona central da Cidade do México, encontra-se num dos extremos do Paseo de la Reforma.

Essa região é uma zona turística muito especial para os mexicanos e que data da era azteca, civilização que, na parte central da colina, se estabeleceu por volta do século XII, inclui-se o Bosque de Chapultepec que é o maior parque urbano da América Latina, onde se encontra também o Castelo de Chapultepec.

Detalhes e mais detalhes das salas no museu de antropologia, o “rei” e suas pedras preciosas cravadas pelo corpo.

O Castillo de Chapultepec é comparável em suntuosidade aos palácios da Europa, ali viveram o imperador Maximiliano e a imperatriz Carlota do México, é onde está também o Museu de História Nacional. O parque engloba também o Zoológico de Chapultepec, o parque de diversões La Feria e o Museu Nacional de Antropologia. Nesta área já foram encontradas ruínas de urnas funerárias do estilo Teotihuacán datados de cerca do século IV.

Diz-se que Huemac, o último imperador dos Toltecas, passou os seus últimos dias numa caverna em Chapultepec, após a queda da cidade de Tula. No século XIII, ele alojou os Mexicas, até que uma aliança Tepaneca que incluía Culiucán, Xochimilco e Azcapotzalco os forçou a sair do território. Uma das coisas que eu realmente acho incrível são os nomes mexicanos, eles são de uma suntuosidade e elegância sem tamanho.

Zoológico e a área do parque urbano de Chapultepec.

À época em que Tenochtitlán era a capital dos Astecas, a cidade ligava-se à Chapultepec por meio de um banco de areia, os líderes astecas tornaram a colina e a floresta circundante na sua escapatória real. O poeta-rei Nezahualcóyotl aqui construiu um palácio no século XV, bem como um aqueduto para transporte de água potável para a capital asteca. Hoje em dia, ainda se pode admirar uma escultura de Moctezuma I, embora em mau estado, cravada numa rocha de Chapultepec, perto da caverna onde, alegadamente, viveu Huemac.

Foi o rei espanhol Carlos I que declarou esse lugar como reserva natural em 1537. Durante a época colonial espanhola, os vice-reis da Nova Espanha estabeleceram o seu palácio no topo da colina, demolindo as estruturas pré-colombianas durante o processo. Mais tarde, em 1784, se construiu um castelo vice-real maior, o castelo de Chapultepec, como é conhecido hoje em dia. Nesse dia aproveitamos e conhecemos ainda o Bosque, o Castelo, o Zoológico e dois museus próximos, o de Artes e o de Antropologia.

Ali em Chaputelpec é um dos locais que as famílias mexicanas se reúnem, aproveitam os dias ensolarados e chuvosos, se confraternizam, é tocante ver como o parque lota e pode-se ver gente de todas as idades e condição social; nesse mesmo dia a chuva nos pegou desprevenidos e tomamos um baita banho, mas no final valeu muito a pena passar o dia inteiro passeando por lá.

Nota: Esse parque é gigantesco, portanto é bom se programar para aproveitar tudo o que ele tem a oferecer.

Leia também:

Previous Post Next Post

23 Comments

  • Reply  Laro

    Caraa, que museu lindo! AAAAAAAAAH, preciso visitar, amo civilizações antigas! Ótimas fotos. Bosques sempre são lugares bons pra se visitar e museus também!

    Sailor Laro.

    11 de janeiro de 2015 at 22:30
  • Reply Flávia Donohoe

    Olá Laro! Que bacana você por aqui! Eu sou fã de museus e quanto mais tranqueira melhor! Esse do México é um dos mais lindos que eu já vi, tudo é muito colorido e fotogênico! Obrigada pelo elogio! Um abraço!

    14 de janeiro de 2015 at 00:03
  • Reply Quarto de Viagem - 5 coisas que amo fazer em viagens

    […] Já perdi as contas quantos museus já visitei, mas posso dizer que os meus preferidos são o de Antropologia da Cidade do México, o British Museum de Londres, o La Pedrera de Barcelona, o de História Natural de Santiago do Chile […]

    26 de setembro de 2016 at 18:41
  • Reply Eliana C. Pereira

    Adorei!!! Esse museu é, com certeza, uma das minhas maiores vontades de conhecer a Cidade do México… Espero em breve poder conhecê-lo!!!

    5 de novembro de 2016 at 15:23
    • Reply Flávia Donohoe

      Olá Eliana, esse museu é uma jóia, de todos os museus que conheci ele está entre os meus preferidos, só de ir nele já vale a pena de visitar a Cidade do México!

      21 de novembro de 2016 at 19:05
  • Reply daniela

    Nossa!!!! Que lugar incrível. Quanta coisa bonita de ser ver neste museu. Amei. Sou louca por histórias e museus sempre são repletos delas. vale a pena mesmo…

    5 de novembro de 2016 at 16:21
    • Reply Flávia Donohoe

      Olá Daniela, também penso da mesma maneira, o lugar é incrível e vale mesmo a visita 💕

      21 de novembro de 2016 at 19:06
  • Reply VagaMundos

    Depois de lermos o teu artigo ficamos com uma imensa vontade de conhecer o museu e o bosque. Já estivemos no México mas nunca na Cidade do México. Mais duas excelentes razões para regressar. Obrigado pela partilha!

    5 de novembro de 2016 at 16:39
    • Reply Flávia Donohoe

      Olá meninos, fico imensamente feliz por terem apreciado o post, esse museu é uma das belezas do DF e vale a visita! E sobre o bosque, é fácil passar um dia inteiro por lá, local cheio de entretenimento e belezas naturais!
      Obrigada e abraços 💕

      21 de novembro de 2016 at 19:08
  • Reply Francisco Agostinho

    Parece mesmo muito legal este museu, eram de facto muito criativos e faziam coisas lindíssimas, boas viagens !

    5 de novembro de 2016 at 16:40
    • Reply Flávia Donohoe

      Sim, Francisco, o museu é mais que incrível! 😀
      Boas viagens!

      21 de novembro de 2016 at 19:11
  • Reply Gê Azevedo

    Seus posts sobre o México estão me deixando maluquinha!
    Preciso programar uma viagem para esse país maravilhoso urgentemente!

    5 de novembro de 2016 at 16:52
    • Reply Flávia Donohoe

      Olá Gê, fico feliz que esteja gostando, o México é um dos meus países preferidos. Beijos 💕

      21 de novembro de 2016 at 19:14
  • Reply Mirella Matthiesen

    Esse museu é realmente MARAVILHOSO!!! Visitamos no início desse ano e ficamos babando, me arrependi de não ter programado mais tempo para conhecê-lo com mais calma…
    Lendo seu post, me bateu saudades desse lugar 🙂
    bjo

    5 de novembro de 2016 at 19:43
    • Reply Flávia Donohoe

      sim, concordo com tudo que você citou Mirella, o museu é mais que incrível, até hoje tenho saudades da Cidade do México 💕

      21 de novembro de 2016 at 19:23
  • Reply Viaje Comigo

    Esse museu é espetacular! Tanta coisas interessante e fiquei vidrada naquelas peças do jogo de futebol e do facto de as cabeças passarem por ali! Ahahah! Que curioso! Bom post! Boas viagens!

    6 de novembro de 2016 at 00:29
    • Reply Flávia Donohoe

      sim realmente o museu é uma aula. são várias peças, obras e inclusive as ossadas, tudo muito detalhista e cheio de história! Boas viagens!

      21 de novembro de 2016 at 19:48
  • Reply Josiane Bravo

    Que museu maravilhoso, preciso conhecê-lo quando for visitar o México. E além do museu, ainda tem os bosques, um programa perfeito para um roteiro de 1 dia na cidade (só ia excluir o passeio no zoo, pois não visito mais atrações que envolvam entretenimento com animais, algo pessoal, claro).

    Abraços 🙂

    6 de novembro de 2016 at 14:56
    • Reply Flávia Donohoe

      Olá Josi, com certeza você vai adorar esse museu, é um must see na Cidade do México, o bosque é gigantesco e dá pra fazer vários tipos de passeio por lá, entendo a sua posição em relação ao Zoo, pois também acho uma ideia infeliz de ter animais encarcerados por pura diversão, Beijos 💕

      21 de novembro de 2016 at 20:01
  • Reply Luciana Rodrigues

    Realmente pelas fotos das peças e artefatos (alguns bens coloridos), o museu tem um acervo muitoooo melhor do que muitos museus europeus de grande porte. Ainda bem!

    6 de novembro de 2016 at 20:13
    • Reply Flávia Donohoe

      sim Luciana, eu fiquei encantadíssima com o museu, pois já tinha visitado vários museus pela Europa e mesmo assim, o museu de antropologia do México conseguiu superar todas as minhas expectativas!
      Eles estão de parabéns pelo acervo e manutenção! Abraços

      21 de novembro de 2016 at 20:03
  • Reply Gisele

    Sempre quis ir a esse museu! Essas histórias dos povos pré-colombianos são muito instigantes.
    Arrasaram no passeio!

    6 de novembro de 2016 at 22:29
    • Reply Flávia Donohoe

      Olá Gisele, não deixe de visitar quando for à Cidade do México, a história é realmente fascinante! Abraços

      21 de novembro de 2016 at 20:04

    Leave a Reply

    Loading Facebook Comments ...
    %d blogueiros gostam disto: