Follow:
Eslovênia Europa Liubliana Mochilão Europa Pontos Turísticos Walking Tour

Liubliana!



Cidade dos Dragões, do charmoso parque Tivoli, de muitos grafites e estações fantasmas!
Liubliana no ano de 1144, era dominada por um terrível dragão que costumava atirar fogo para aterrorizar seus habitantes a partir de uma das torres do castelo. Depois de muito tempo de solidão e destruição, o dragão apaixonou-se por uma doce fêmea e deles teria nascido o primeiro dragão artista do mundo, um menino que não fez as vontades do pai. Na Eslovênia os contos de fadas se tornam cultura popular. 
A Eslovênia é um país parlamentarista, o primeiro a se tornar independente da antiga Iugoslávia há 22 anos. Muitos a confundem com a Eslováquia, país da Europa Central, e com a Eslavônia, região do norte da Croácia. Com o tamanho de Sergipe, possui 2.060.000 habitantes, o que a torna um dos países com menor densidade populacional da Europa. 
Com grande parte da superfície coberta de florestas e atravessada pelos Alpes Julianos, há uma grande preocupação com a preservação da natureza. Considerada o país mais desenvolvido da área da Iugoslávia, pertence à Comunidade Europeia desde 2004, adotando inclusive o euro e tendo indíces altos de desenvolvimento humano. 



Sua infraestrutura turística é ótima, e grande parte da população fala outros idiomas além do esloveno, língua eslava da família do croata, facilitando em muito a visita do turista. Ao contrário da vizinha Croácia e da Bósnia, a guerra da independência contra a Sérvia durou somente dez dias, trazendo pouco prejuízo, o que permitiu  à Eslovênia experimentar um grande desenvolvimento desde esta época.

Os eslovenos são considerados um povo educado, confiável  e trabalhador. Apesar de serem considerados gente boa, o pessoal que trabalha na área de serviços são de poucas palavras e chegam ser até rudes, quase levei uma surra de uma senhora por conta de uma sacola plástica! Sim, eu tive que pagar a sacola e ela ficou me xingando um monte! Ainda saí na TV local sendo gravada por um cinegrafista, vergonha alheia!



























O ponto de encontro dos eslovenos no centro é a Praça Prešeren batizada em homenagem ao maior poeta esloveno, France Prešeren. Na praça ficam a Igreja Franciscana da Anunciação com sua chamativa fachada cor de rosa, e a Farmácia Central, um prédio em estilo neorrenascentista. Ligando a praça à parte mais antiga da cidade, a curiosa Ponte Tripla atravessa o rio Ljubljanica. Ao se passear pelas vielas de Liubliana, chamam a atenção sapatos pendurados nos fios. A brincadeira começou há alguns anos e hoje diversas ruas de pedestres do centro têm dezenas de tênis dependurados. Nestas caminhadas, ainda deu para conhecer alguns marcos do centro antigo como a Catedral e o Mercado, situadas bem perto da Prefeitura, e a Praça do Congresso, já na parte mais nova do centro, com o bonito prédio da Universidade, construído como um palácio no início do século passado.

Ali perto, acho que em algum prédio do governo é possível ver várias estátuas de gente nu, muito interessante! 

Ficamos 2 dias em Liubliana, e espero no futuro viajar por essa região na primavera! Saímos de Liubliana pela tarde, até iria de ônibus de Liubliana a Zagreb, mas desanimei com a demora, melhor opção trem! Gastamos algo como 11€ (isso mesmo), muito barato e chegamos à noite em Zagreb, uma das mais geladas, quase morri congelada esperando do lado de fora da estação! Mais isso eu conto depois no nosso post de chegada à capital da Croácia!

Leia também:

Previous Post Next Post

No Comments

Leave a Reply

Loading Facebook Comments ...
%d blogueiros gostam disto: