Follow:
Bolívia Copacabana Hospedagem Mochilão América do Sul Mochilão América Latina Mochilão Bolívia Reviews

Indo a Copacabana!








Depois de um dia inteiro nas ruínas de Tiwanaku, chegamos ao hostel por volta das 17hs, contratamos então o transporte e o hotel na cidade de Copacabana, famosa pela sua imponente Catedral e suas ilhas, Ilha do Sol e da Lua, onde dizem que nasceu a cultura Inca. 

Sairíamos no dia seguinte pela manhã, a viagem até Copacabana dura mais ou menos umas 3 horas e é sem dúvida uma das vistas mais exuberantes da Bolívia. 
Antes de chegar a Copacabana, é preciso atravessar o Estreito de San Pedro de Tiquina em uma balsa, paga-se o valor de 1,50 bolivianos pela condução, o Estreito é um minúsculo povoado importantíssimo para a travessia do Lago. 
A espera dura em torno de 30 minutos a 1 hora. Chegando lá, fiquei impressionada com a vista da linda cidadezinha, a placa na entrada já nos avisava “Bienvenidos a Copacabana” 3,841 metros. 
A altitude iria nos castigar mais uma vez.




Felizmente não tive maiores problemas, tomei 2 comprimidos de soroche e tudo saiu bem, ao contrário da minha irmã que passou muito mal todos os dias, não sendo possível então o nosso passeio pelas Ilhas. Passamos 2 dias por lá e aproveitei para visitar a Catedral e conhecer mais dos arredores. Ficamos em um hotel muito bom, o Hotel Estellar del Titicaca, bem na orla do lago, diária de 200 bolivianos para um quarto duplo com duas camas gigantescas, TV e banheiro, indicado pela Daniela do Hostel Pirwa de La Paz, infelizmente o restaurante do hotel estava em reformas, então comemos em um lugar no centro, a truta estava realmente muito boa. Recomendo a truta do Titicaca, uma das melhores do mundo.
Mais sobre o hotel em um post específico em breve!



Caminhei um pouco pela orla do lago e tirei algumas fotos no porto onde os barcos saem rumo as duas famosas ilhas, logo depois subi algumas ruazinhas e procurei por produtos locais. Como já tinha comprado uma estátua do Deus Tiwanaku, procurei por produtos de alpaca e lã, que na Bolívia é praticamente de graça. Passei por algumas tendas e encontrei alguns monedeiros, luvas e ímas para decoração. Aproveitei e comprei mais água, refrigerante e batata fritas. 





Voltei pro hotel deixei algumas coisas por lá e tentei convencer a Fernanda a sair comigo pra comer a famosa truta em um restaurante que ficava ao lado da “rodoviária” local. Depois de passar um tempo por lá, terminamos o jantar e voltamos andando, estava fazendo um frio congelante, a vista do lago à noite, com os barcos e as pessoas ao redor é linda, voltamos para o hotel e aproveitei para assistir televisão e apreciar a vista da varanda, depois disso fui dormir pois pela manhã queria visitar a famosa Catedral de Nossa Senhora de Copacabana, mas isso eu conto depois.










Algumas fotos da Cidade de San Pedro de Tiquina e Copacabana, além de algumas paisagens do Lago Titicaca.

Leia também:

Previous Post Next Post

4 Comments

  • Reply Lola Amorim

    ai, deve ser divina a paisagem do hotel! e a brisa congelante do mar à noite…

    22 de fevereiro de 2012 at 15:50
  • Reply Maria Flávia

    Pois é xuxu, é tão tranquilo e relaxante, às vezes eu acorda à noite, abria a janela e ficava olhando o Lago e a escuridão, mas era bem bonito, pois a Lua iluminava tudo!! Obrigada por passar por aqui 🙂

    22 de fevereiro de 2012 at 21:46
  • Reply Gordinha do outro lado do espelho

    Fernanda trolando a viagem, kkkkk.

    26 de fevereiro de 2012 at 22:50
  • Reply lunna

    Coitada da Fe, mas saiu tudo bem! Felizmente 😉

    15 de janeiro de 2014 at 15:21
  • Leave a Reply

    Loading Facebook Comments ...
    %d blogueiros gostam disto: