Follow:
Playlist Rock Latino

Ely Guerra “As Vertentes do Rock Mexicano”

Ely Guerra de nome Elizabeth Guerra Vázquez, nasceu em Monterrey (Nuevo León), no dia 13 de fevereiro de 1972. Filha de Alberto Guerra (um reconhecido diretor técnico de futebol do México) e de Glória Vázquez (modelo). Viveu pouco tempo em Monterrey, para depois se mudar para outra cidade, San Luis Potosí. Posteriormente mudou-se para Guadalajara por razões do trabalho de seu pai. Nessa cidade teve a oportunidade de descobrir a sua grande vocacão artística que era a música, mas especificamente o gênero rock. Antes de ser uma cantora solo, Ely teve participações importantes com José Fors e Fratta, onde seu inigualável estilo e voz tiveram presença. Quando tinha quinze anos decidiu buscar mais oportunidades para realizar os seus sonhos musicais, foi então para onde tudo acontece, Ciudad de México. Foi aí que conseguiu um contrato com a empresa BMG. Dois anos mais tarde, lançou seu primeiro álbum, chamado simplesmente de Ely Guerra (1992/1995/1997). Ele não teve sucesso imediato, mas mostrou algumas bases e rumos para seu futuro artístico. Canções como “Júrame”, “Quiero Verte”, “Las Gafas de Lennon”, “Atrévete”, “A lo Mejor”, mostram parte de sua essência. Terminado seu contrato com a BMG, Ely abandonou essa empresa para se juntar a EMI.
Com a EMI, lançou seu álbum Pa’Morirse de Amor (1997), um dos meus preferidos, de onde se destacou o tema “Angel de Fuego”. Outros temas muito lembrados desse disco são “Peligro”, com um video muito interessante, “No Quiero Bailar” e a sensível “Porque Tendría que llorar por Tí”. Em 1999 ela lança seu novo disco “Lotofire” que a destacou mais no cenário Sul-Americano, com temas como “Yo No”, “Vete”, “El Mar” e “Tengo Frío” que concorreu ao primeiro prêmio(La Lengua) de MTV Latino. Parte desse disco foi editado como EP (chamado “4”) na Argentina e no Chile. Nessa edição ainda continha temas do álbum “Pa’Morirse de Amor”.


No ano de 2004, Ely lança seu quarto LP: Sweet & Sour, Hot y Spicy, cheio de letras que mostram seu amor profundo por Gil Cerezo, integrande do grupo Kinky, com quem teve uma relação sentimental. Este disco inclue temas como ” Te amo, I love you”, a incrível “Ojos claros, Labios Rosas” com um lindo videoclip e “Lucrecia y Rigoberto” (referência a obra literária “Los Cuardernos de Don Rigoberto” de Mario Vargas Llosa, escritor peruano muito importante para nossa época, com os meus títulos preferidos “Pantaleón y las Visitadoras” e “Las Travesuras de la Niña Mala”.

Ely Guerra participou de vários projetos musicais com Fratta, La Ley em seu Unplugged MTV com a música “El duelo”, Sussie 4, como também em algumas trilhas sonoras de filmes como “Amores Perros”, “De la Calle” e “Vacas Vaqueras”.
*Em fevereiro de 2007 ela lançou seu primeiro material ao vivo chamado “Teatro Metropolitan” que inclue canções ao vivo de seus quatro discos anteriores e está disponível em duas versões, uma deluxe e outra standar. Atualmente ela está gravando seu novo materia discográfico com tema inéditos que estima ser lançado ao principios do ano 2008, pelo selo EMI.


(Atualizado em 2007)*.. 

Discografia
Ely Guerra(1995)
Pa’Morirse de Amor(1997)
Lotofire(1999)
Sweet & Sour, Hot y Spicy(2004)
Teatro Metropolitan(2007)


Ely Guerra por mim

A primeira vez que escutei a Ely Guerra foi em 1997 no canal Telehit, com o video clip da música Angel de Fuego, um clip bem experimental e com a fotografia muito bem feita. Ely Guerra é uma verdadeira camaleoa, quando a vi pela primeira vez, ela tinha os cabelos lisos, negros e grandes. Dois meses depois, ela apareceu em outro programa com a cabeça totalmente raspada, daí em diante ela mudava a cada ano sua imagem, já ficou com o cabelo black, liso, loiro, sem cabelo, ela é totalmente fora dos padrões, sem contar que suas músicas são lindas e melódicas. Além de mudar sua imagem, incorpora outros ritmos e músicas em seus trabalhos, em 1998 escutei outra música sua em português, fiquei completamente fã dessa cantora. A música se chama “Solidão”, ela canta em um português cativante e muito bonito. Ela é uma de minhas “cantautoras” do pop rock mexicano preferida.
Esse é o blog da Ely na internet:
asiesely.spaces.live.com
http://asiesely.spaces.live.com/default.aspx?mkt=pt-br&partner=Live.Spaces

Post feito ao som da própria Ely Guerra, com o disco Lotofire.

Leia também:

Previous Post Next Post

1 Comment

  • Reply Flávia

    Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    2 de novembro de 2004 at 18:21
  • Leave a Reply

    Loading Facebook Comments ...
    %d blogueiros gostam disto: