Follow:
América Latina Blogosfera Brasil Brasília Curiosidades Mochilão Brasil Museus Projeto eu <3 minha cidade

Como tudo começou – Brasília

this-is-brazil-40

Voltando com o projeto eu <3 minha cidade, e agora pra dizer como tudo começou, e essa é fácil, pois a maioria de nós brasileiros estudamos isso nas aulas de história, até hoje me lembro do meu professor de história falando que Juscelino Kubitschek construiu a nova capital. Das cidades do projeto, acho que Brasília é a mais novinha, não chegou ainda nem nos 60 anos.

P2260625

P4150068

As primeiras obras da cidade começaram em 1956, mas a idéia de estabelecer a capital do Brasil no interior do país nasceu ainda no século 18. Os inconfidentes mineiros, que lutavam por nossa independência de Portugal, queriam que a capital da república imaginada por eles fosse a cidade de São João del Rey em Minas Gerais.

Com Juscelino eleito presidente, a cidade finalmente deixaria de ser apenas um artigo da Constituição para se tornar uma realidade. Além da arquitetura, que através dos projetos arrojados dos edifícios públicos deveria projetar as imagens do futuro da nação, a própria vida em Brasília deveria contribuir para a construção de uma imagem de modernidade. Em 21 de abril de 1960 uma festa na Praça dos Três Poderes marcou a inauguração oficial da nova capital. Mas, pelo menos no início, a imagem de modernidade que Brasília pretendia passar não funcionou. No dia seguinte à inauguração, o presidente do Senado, Filinto Müller, aprovou um recesso de 30 dias, alegando falta de condições de trabalho e de moradia na cidade que ainda era um canteiro de obras.

P8031995

P2260654

Em março de 1957 o governo anuncia que o Plano Piloto de Lúcio Costa, um conceituado arquiteto e urbanista, fora o escolhido. Apesar da planta da cidade ser comparada a um avião, Lúcio Costa a enxergava de outra forma: “Ela nasceu do gesto de quem assinala um lugar ou dele toma posse: dois eixos cruzando-se em ângulo reto, ou seja, o sinal da cruz”. O curioso é que algumas construções, como o aeroporto e o Palácio da Alvorada, foram iniciadas antes da escolha do Plano Piloto.

No projeto de Lúcio Costa, o eixo norte-sul tem a função de tronco circulatório, com pistas de alta velocidade (o eixão) cruzadas por pistas laterais que distribuem o tráfego para os setores residenciais (os eixinhos com suas inigualáveis tesourinhas). Já no eixo monumental leste-oeste ficam concentrados os centros administrativos, os setores comercial, cultural e de diversões. O arquiteto escolhido para projetar todos os edifícios públicos de Brasília é Oscar Niemeyer. Ele conhecia Juscelino desde 1940, quando este ainda era prefeito de Belo Horizonte e convidou Niemeyer para projetar o Conjunto da Pampulha.

DSC03470

008

Em meados de 1958, o ritmo de construção acelera. Trechos de ruas são asfaltados e começam as fundações de edifícios importantes, como o Congresso Nacional, que ficou pronto em 1959. Sobre esse prédio, Niemeyer fez um comentário que resume a importância arquitetônica da nova capital: “Quando uma pessoa vai a Brasília, eu pergunto se viu o Congresso e se gostou, certo de que ela podia ter gostado ou não, mas nunca podia dizer que tinha visto antes coisa parecida”. Em 21 de abril de 1960, a capital é inaugurada com uma festa na Praça dos Três Poderes.

Na tarde de 20 de abril de 1960 iniciaram as cerimônias de inauguração com a entrega da chave da cidade para o presidente. À zero hora do dia 21 de abril de 1960, durante uma missa solene, Brasília foi declarada inaugurada em um clima de emoção e euforia, e o presidente e vários entre o público foram às lágrimas. Pelas ruas os candangos expressavam sua alegria. Às 8h da manhã foi dado o Toque de Alvorada pela banda dos Fuzileiros Navais e minutos depois Juscelino hasteou a bandeira nacional diante do Palácio do Planalto.

043

027

P4212058

Em vista da proibição constitucional de se dividir o Distrito Federal em municípios, todo este conjunto é considerado, para todos os efeitos legais, como um único município, Brasília. É daí que surgiram as cidades-satélites sendo o Plano Piloto a RA número 1 e a última o Fercal RA de número 31, minha cidade do coração, Taguatinga é a RA número 3!

“Viramos no dia de hoje uma página da história do Brasil… Damos por cumprido o nosso dever mais ousado, o mais dramático dever. Neste dia… consagrado ao alferes José Joaquim da Silva Xavier, o Tiradentes, no 138º ano da Independência e 71º da República, declaro, sob a proteção de Deus, inaugurada a Cidade de Brasília, Capital dos Estados Unidos do Brasil”.
— Juscelino Kubitschek.

Não deixe de ver os outros blogs que estão participando do projeto Eu <3 minha cidade!

Maceió – blog Pequena Aventureira / São Paulo –  Celle Coelho e Call me Maya / Osasco –  O Mundo da Ana
Rio de Janeiro – Diários de um piquenique / Curitiba – Qualquer Latitude / Campo Grande – Lidy com Isso

Leia também:

Previous Post Next Post

9 Comments

  • Reply Juliano Lessa

    😀 Brasília!!

    27 de junho de 2016 at 22:10
  • Reply Juliano Lessa

    Sempre otimas matérias!!

    27 de junho de 2016 at 22:11
  • Reply Katarina Holanda

    To amando essa blogagem coletiva <3 Tenho muita vontade de conhecer Brasília 🙂

    28 de junho de 2016 at 14:53
    • Reply Flávia Donohoe

      Eu adoro a terrinha, é uma mistura genial de gente de todo o Brasil, sempre me emociono quando vou ao museu Lúcio Costa ou na Praça dos 3 Poderes e ver como uma cidade tão imensa foi construída do nada, Brasília não pode ser um exemplo em muitas coisas, mas uma coisa é certa, ela é sem dúvida um exemplo de arquitetura e modernismo sem igual <3

      28 de junho de 2016 at 14:57
    • Reply Flávia Donohoe

      Por que você não participa também? Tenho certeza que seus posts sobre Recife vão ser incríveis 🙂

      28 de junho de 2016 at 14:59
  • Reply Fernanda Souza

    A cidade que odiamos amar, ou será o contrário? É o lugar onde encontramos o aconchego da mamãe depois de voltar das viagens 🙂

    3 de julho de 2016 at 14:43
    • Reply Flávia Donohoe

      hahaha, bem que eu queria voltar com mais frequência, mas ano que vem vou praí!

      5 de julho de 2016 at 21:43
  • Reply Juliano Lessa

    Fernanda é aquela coisa a gente só fala bem ou mal do que conhecemos! E fazer o que se ela ainda tem tanto pra melhorar!!

    22 de outubro de 2016 at 05:25
  • Leave a Reply

    Loading Facebook Comments ...
    %d blogueiros gostam disto: