Follow:
Curiosidades Europa Mochilão Europa Mochilão Moscou Moscou Museus Rússia Walking Tour

Catedral de São Basílio e as Catedrais de Moscou

Sem dúvida, a foto mais batida de Moscou é a da Catedral de São Basílio, aquela que parece um castelo de conto de fadas, ela fica na Praça Vermelha, bem ao lado de uma das Torres do Kremlin! São tantas Catedrais que vi em Moscou que fiquei chocada, inclusive o hotel em que me hospedei era uma, infelizmente não consegui tirar fotos de todas, mas visitei algumas. Já no primeiro dia, visitei a Catedral mais famosa, ela foi erguida no século 16 por Ivan o Terrível para comemorar a vitória sobre os asiáticos que tentavam invadir Moscou, Ivan ordenou a construção de nada mais nada menos que sete catedrais na Praça Vermelha, e a de São Basílio é a mais conhecida é claro!

A Catedral de São Basílio é a mais famosa catedral de Moscou e um dos monumentos mais emblemáticos da cidade e do mundo. Segundo a lenda, Ivan, o Terrível; ordenou que os arquitetos fossem cegados para que eles nunca construíssem um edifício tão maravilhoso novamente. Ninguém sabe se é verdade, mas alguns anos depois da Catedral de São Basílio ser concluída, um dos arquitetos trabalhou na construção do Kremlin de Kazan e não conseguiu reproduzir a beleza arquitetônica da Catedral de São Basílio.

Na catedral as igrejas são conectadas entre si, formando um único conjunto, embora com características arquitetônicas e cores diferentes, o que pode ser facilmente constatado observando-se cada torre. Cada uma das igrejas foi projetada para homenagear diferentes eventos da campanha contra os bárbaros. Sendo assim, a parte principal possui uma nave central, composta por outras igrejas, formando um conjunto ao mesmo tempo independente e integrado. Ao todo, o conjunto tem nove torres. A torre noroeste, por exemplo, homenageia Santa Ustina e Cipriano, santos do dia em que a capital mongol Kazaan foi conquistada, enquanto a torre sudeste foi consagrada para homenagear Nicola Velikoretsky, cujo nome também está relacionado à conquista russa. Não há serviços religiosos regulares no local, pois seu status é mais de monumento nacional e histórico do que religioso. 
Embora seu nome oficial seja Catedral da Anunciação de Nossa Senhora,  esta é conhecida no mundo todo como Catedral de São Basílio, a qual, além do papel histórico, é personagem fixo em centenas de fotografias feitas diariamente pelos turistas na Praça Vermelha.
A Catedral de Cristo Salvador, ao lado, foi construída por ordem de Alexandre I, como agradecimento pela Rússia não ter sido invadida pelos bárbaros asiáticos. Consagrada em 1833, sua torre principal tem 103 metros de altura. Assim como outros templos religiosos da cidade, também este foi muito danificado pelos soviéticos, e vem recebendo uma cuidadosa restauração. A ponte de pedestres à sua frente fornece um ângulo ideal para belas fotos da cidade.

A Catedral da Assunção (Uspenski Sobor) é uma das maiores igrejas de Moscou e uma das mais antigas no Kremlin. A catedral foi construída com pedra branca. Foi utilizado para a coroação de príncipes e os funerais dos Patriarcas da Igreja Ortodoxa. A construção da catedral começou em 04 de agosto de 1326, e a catedral foi concluída e inaugurada em 04 de agosto de 1327, exatamente um ano após o seu início. 
A Catedral do Arcanjo (Arkhanguelsky Sobor) foi concluída entre 1505 e 1508, substituindo o original da igreja de madeira, construída em 1333, era o local de sepultamento dos czares e príncipes Grande da Rússia até o século 17, a catedral abriga 54 tumbas, foi usado também para comemorar as vitórias do exército russo e as coroações, casamentos e funerais dos czares russos.

O túmulo de Ivan, o Terrível está escondido atrás do altar, o de seu filho, Dmitry, está sob a copa de pedra a sua direita ao entrar na catedral. O último czar a ser enterrado nessa catedral após 1712 foi Pedro II, neto de Pedro, o Grande; 1715-1730, que morreu de varíola ao visitar Moscou. 
São tantas histórias que rondam as catedrais em Moscou, que é impossível relatá-las por aqui, se caso volte a Moscou, esse passeio será bem aprofundado, pois a arquitetura e a história das catedrais ortodoxas são únicas, é um tipo de arquitetura que só é possível ver na Rússia ou nos países que eram anexados a ela! Antes de terminar o meu Mochilão por Moscou ainda dá tempo de falar sobre o meu museu preferido, o Museu do Cosmonauta, e outros espalhados pela cidade.

Leia também:

Previous Post Next Post

4 Comments

  • Reply Taís

    É uma catedral mais maravilhosa que a outra, que coisa mais linda, né? Eu só sei que não posso morrer sem ver essa catedral de Sao Basilio, com certeza uma das mais lindas, é muito única!

    26 de abril de 2015 at 21:20
  • Reply Flávia Donohoe

    Esta também tava na minha lista de viagens, os prédios em Moscou são muito peculiares e algumas arquiteturas só é possível ver por lá! Eu vi que você está em Budapeste, como está a viagem? Gostei muito daí, uma pena que quando fui era inverno rigoroso!

    1 de maio de 2015 at 11:50
  • Reply Quarto de Viagem - 5 coisas que amo fazer em viagens

    […] de Guadalupe no México, a Candelária no Rio de Janeiro, a Basílica de São Pedro no Vaticano, a Catedral de São Basílio em Moscou e todas as igrejas que visitei na América […]

    26 de setembro de 2016 at 18:41
  • Reply Quarto de viagem - Um resumo por Moscou, capital da Rússia - Quarto de viagem

    […] extremamente rica, são mais de 30 teatros e 900 bibliotecas, inúmeros museus, galerias de arte, catedrais, lugares históricos e pontos turísticos. Lá está o famoso Bolshoi localizado na Praça do Teatro […]

    31 de janeiro de 2017 at 00:10
  • Leave a Reply

    Loading Facebook Comments ...
    %d blogueiros gostam disto: