Follow:
Blog's Clips

Assim o Brasil é visto pelos Turitas..

Assim O Brasil é Visto Pelos Turistas
País do Samba e do Futebol?

Qual é a idéia que os estrangeiros têm do Brasil? Um novo filme de Hollywood está pegando pesado com a imagem do nosso país: turistas que vêm passar férias aqui acabam assaltados, seqüestrados e vítimas de uma quadrilha de tráfico de órgãos.



“Num país onde vale tudo, Qualquer coisa pode acontecer”.
Adivinhe de que país estão falando? Do nosso, é claro. Do Brasil. Tem praia, biquíni, festa, floresta, pobreza, futebol, caipirinha. Tudo como de costume.

Mas desta vez, Hollywood exagerou. No filme de terror “Turistas”, que estréia semana que vem nos Estados Unidos, e em breve no mundo todo, o Brasil é um horror. Os turistas do título – seis jovens – chegam felizes ao Brasil. Aqui, são roubados, apanham, são drogados. E, por fim, são torturados para a retirada de seus órgãos para transplante. Nem a caipirinha se salva: é envenenada.

Não fosse o exagero, deveríamos estar acostumados. São tantos os clichês com que o Brasil é retratado na telona, que a cineasta Lúcia Murat até fez um documentário sobre o assunto.

“Eu acho que o Brasil nunca deixou de ser a carta de Caminha. Quer dizer, ele tem basicamente esse fundo de ser o paraíso, de ser o local onde os bandidos fogem, de ser o local da impunidade, é o local em que tudo é permitido”, analisa a cineasta.

Nem os gênios do cinema escapam. Stanley Donen, diretor de obras-primas como “Cantando na Chuva”, mostra um Rio de Janeiro em que mulheres tomam banho de sol quase nuas na praia ao lado de macacos. Nome do filme: “Feitiço do Rio”.

O roteirista, responsável pela tirada, depois se surpreendeu ao saber que não é normal ver macacos nas praias brasileiras.

“Os macacos, eles não existem?”, perguntou?
“Você vê se acentuando muito, a questão da sensualidade, a questão da exploração sexual. E o dado da violência que não existia antes e começa a existir”, explica Lúcia.

Clichês são idéias ou imagens, que de tanto se repetirem viram verdade. Mesmo quando não são. Em Nova York, ouvimos cada uma quando perguntamos o que vem à cabeça das pessoas quando pesam em Brasil.

“Em belos corpos em biquínis pequenos, pessoas calorosas e boa comida”, disse uma americana.
“Samba”, sintetiza um americano.
“Todo mundo se diverte por lá”, imagina outro morador da cidade.
“Deve ser terrível, é muito pobre”, especula uma senhora nova-iorquina.


Lúcia Murat fez o mesmo no documentário, só que em Paris. Algumas pessoas lembravam de frutas e sol. Outras achavam que o sexo é uma caricatura do Brasil, um país com muita mestiçagem mas com um racismo latente.

“Eu acho que o cinema é reflexo dos clichês existentes e ao mesmo tempo reproduz esses clichês com uma força absurda, porque a força do cinema é fantástica”, alerta Lúcia.
Recentemente, um episódio dos Simpsons causou polêmica parecida com a que “Turistas” promete provocar. O Brasil do desenho animado também era um horror, ainda que divertido.
Mas desta vez, a história é outra. A Embratur está tão preocupada, que reuniu seus técnicos para montar um plano de combate aos efeitos desastrosos que “Turistas” deve provocar. A Embratur vai contra atacar com mais campanhas mostrando que o Brasil não é assim nenhum horror digno de filme de terror.

Extraído do site publicados
Video extraído do Fantástico

http://www.publicadosbrasil.gigafoto.com 

http://www.publicadosbrasil.com
26 DE NOVEMBRO DE 2006. 


E ainda tem gente que fala que os turistas estão certos, nós podemos ter vários defeitos, mas isso que inventam do nosso país é um horror. Todo brasileiro deveria se sentir ofendido.


Leia também:

Previous Post Next Post

No Comments

Leave a Reply

Loading Facebook Comments ...
%d blogueiros gostam disto: