Follow:
Curiosidades Europa França Mochilão Europa Museus Paris Pelas ruas Pontos Turísticos

4 dias em Paris! [FEV. 2016]

IMG_1680

Paris, ah Paris! Esta é a quarta vez que vou a Paris, mas a segunda que viajo com a minha irmã, e agora com a minha mãe. Como a França é aqui do lado, viajar pra lá vale a pena e não é caro, as passagens do Eurostar estão sempre na promoção, caso queira comprar tíquetes de trem pela Europa, não deixe de usar nosso link da Rail Europe aqui do blog.

No nosso primeiro dia, fomos conhecer as catedrais mais famosas, afinal a minha mãe adora igrejas e não podíamos deixar de levá-la à Notre Dame de Paris e à Sacre Coeur. Ver a arquitetura, escutar os cânticos, olhar os livrinhos da missa, além é claro de conhecer mais da história da cidade ou do país.

IMG_1751

 IMG_1757  IMG_1219

Paris_Iphone (JAN 2013) (52) Paris_Iphone (JAN 2013) (80)

A Basílica da Sacré Coeur é uma das mais lindas na minha opinião, seu estilo bizantino é magnífico, para chegar até Montmartre pegamos o metrô Anvers (já falei da bagunça do metrô parisiense, aqui ele está em todo o seu esplendor); antes de subir até o final do morro, ficamos caminhando pelo mercado no bairro, são várias lojas com produtos típicos a preços bem baixos. Para subir têm-se 2 opções, subir a pé ou pelo funicular. Dessa vez pegamos o funicular, porque Dona Maria não é obrigada a andar isso tudo, coitadinha! Paga-se o valor normal da passagem do metrô, é fácil e rápido, só incluir o tíquete na catraca e esperar o bondinho.

IMG_1584

IMG_1610

IMG_1588

IMG_1598

A Basílica é uma igreja católica sendo o símbolo do bairro, está localizada no topo do monte Martre, a arquitetura é inspirada nas artes romana e bizantina. Ela foi construída em 1875 e foi concluída em 1914. A visita é permitida no topo da catedral, mas câmeras e aparelhos eletrônicos são proibidos. Da outra vez não pudemos gravar ou tirar fotos, mas, dessa vez, não sei porque liberaram o acesso e fiz várias fotos do altar, das velas e do interior que é lindíssimo.

IMG_1728

IMG_1735

IMG_1741

IMG_1758

Já sobre a Catedral de Notre Dame, a visita é gratuita, mas às torres é paga, de lá pode-se desfrutar de uma incrível vista junto às gárgulas. A fila estava quilométrica e desistimos assim que chegamos, as torres estão abertas todos os dias da semana e custa 8 euros. Depois dos ataques ao Bataclan, em qualquer lugar público, shopping e inclusive o metrô eles instalaram alguns detectores de metais, então é bastante normal eles te pararem pra revistar a bolsa ou mochila. O interior dessa Catedral é magnífico, aliás, as duas são incríveis, é até difícil escolher a que tem o interior mais exuberante.

IMG_1549

IMG_1553

IMG_1554

IMG_1560

IMG_1563

Para chegar até lá fomos de metrô, estação Cité linha 4, além desta está bem próxima a de Saint-Michel. A Catedral é uma das mais antigas da Europa, considerada uma obra prima da arte gótica, tão bela quanto a Catedral de Barcelona, a que fica no bairro gótico catalão também de mesmo estilo. Sua construção começou em 1163 e foi terminada em 1345. Nessa catedral existem quase 200 vitrais e no seu interior encontra-se a estátua de Joana D’arc, na época do romantismo Victor Hugo imortalizou-a em 1831 escrevendo o romance Notre Dame de Paris.

IMG_1774

IMG_1781

IMG_1810

Depois de passear pelo bairro de Pigalle à tarde (a Sacre Coeur está bem próxima), resolvemos voltar à noite. A região possui alguns cabarés, casas de show, sex shops e o famoso Moulin Rouge, colocaram um starbucks bem à frente do Moulin, e como estava um frio polar ficamos por lá tomando um mocha, que é meu preferido, minha mãe ficou no hotel, pois ela já estava muito cansada de todas andanças que fizemos na parte tarde.

IMG_6146  IMG_6113 IMG_1651 IMG_6222

A reputação do bairro de Pigalle é muito relacionada aos prazeres da boemia, o bairro abrange os 9eme e 18eme arrondissement (9º e 18º distritos) ao norte de Paris; no século XIX era um lugar cheio de vida, criatividade e o nome se deve ao escultor Jean Baptiste Pigalle, daí o lugar ser um reduto de artistas vanguardistas.

Ali também foram vistos várias vezes, Pablo Picasso e Ernest Hemingway, o bairro é bastante turístico e está localizado abaixo de Montmartre. Como já mencionei anteriormente, o Moulin Rouge está por ali, situado no Boulevard de Clichy, não esquecer de mencionar que também andamos bastante pelo bairro do Marais e fomos ao Centro George Pompidou, um dos locais mais trendy com seus grafites e esculturas/instalações maluconas.

IMG_6508 IMG_6317 IMG_1668

No segundo dia, visitamos o Arco do Triunfo, e posso dizer que foi um dos dias mais frios, e é claro andamos bastante pela Champs-Elysées, atualmente esta é a avenida usada para os grandes desfiles patrióticos, além de festas de rua e competições esportivas como a Copa de 1998.

A avenida possui 1,9 km e inicia-se na Place de la Concorde, próximo ao Obelisco de Luxor e termina na Place Charles de Gaulle onde está o Arco do Triunfo. A avenida é servida pelos metrôs Concorde, Charles de Gaulle-Étoile, Clemenceau, Franklin D. Roosevelt e George V. Ela é atualmente o local usado para os grandes desfiles patrióticos, além de festas de rua e competições esportivas como a Copa de 1998.

DSC05300

Já no terceiro dia foi a vez do museu mais famoso da capital francesa, o Museu do Louvre, como sempre, a fila estava gigantesca então resolvemos voltar à noite, e como fica tudo diferente, a exposição das luzes na pirâmide dá outra atmosfera ao local. Para chegar até lá são várias opções, de metrô as estações Palais Royal-Musée du Louvre, ou a Louvre-Rivoli.

Já fiz posts de todas essas atrações e deixarei linkados por aqui! A entrada custa 10 euros, o tíquete pode ser comprado na entrada da pirâmide ou pela internet, tire pelo menos um dia inteiro se quiser conhecer pelo menos um pouco desse grande lugar.

HPIM0495

IMG_6351

IMG_1695

IMG_1682

Não poderia deixar de mencionar o metrô parisiense, que apesar da zona é um dos mais interessantes do mundo, além é claro da arquitetura, do design e da originalidade das estações. O metrô de Paris, conhecido como Métropolitain possui 16 linhas, identificadas por números do 1 ao 14, contendo ainda duas linhas menores, a 3 bis e a 7 bis, que se separam das linhas originais 3 e 7, este é o quarto maior sistema de metrô da Europa ficando atrás de Londres, Moscou e Madri, tem 213 quilômetros e mais de 300 estações.

IMG_1655

IMG_6283 IMG_1653

Pra terminar, no quarto dia, não poderia deixar de lado a Torre, saímos do metrô Trocadero e caminhamos até aos seus pés, é um passeio que nunca perde a graça, e o melhor é grátis. Nesse dia, só uma das pernas da Torre Eiffel estava funcionando, aí você já imagina então a fila monstruosa, pra completar estava chovendo e muito!

IMG_6133

IMG_1768

IMG_1762

IMG_1770

O horário de funcionamento da Torre Eiffel é de 9h até 24h do dia 15 de junho até 1 de setembro. No resto do ano é de 9h30 até 23h. O ingresso pode ser comprado no site oficial da torre http://www.tour-eiffel.fr/.
Deixamos Paris felizes da vida, afinal viajar com a família é tudo de bom, minha mãe adorou e estava incrivelmente feliz.

Rail Europe - O melhor lugar para sua viagem de trem

Leia também:

Previous Post Next Post

13 Comments

  • Reply Bárbara Hernandes

    Ahhhhhhhhhh, que delícia viajar em família. E que fotos lindas, Flávia! Eu confesso que não fiquei assim louca de paixão por Paris, não sei se eu tinha uma expectativa muito alta ou o quê, mas o fato é que ficou faltando alguma coisa. Quero muito voltar e conhecer outros lugares na cidade e mudar a minha opinião 🙂

    Sua mãe gostou?

    Barbaridades – Intercâmbio e vida na Irlanda

    15 de junho de 2016 at 09:41
    • Reply Flávia Donohoe

      Eu adoro Paris, acho que é porque eu estudei francês desde a minha adolescência e as cidades eram bem exploradas, o contato com a língua me deixou mais empática com os franceses, eu sei que a maioria detesta francês, mas eu tive a sorte de conhecer gente legal 😀
      Só acho ruim comer por lá, o que é bom é muito caro, infelizmente.
      Sei que tem gente que adora as outras cidades, mas não suporta Paris, às vezes seria legal ir a outra cidade, né!
      Minha mãe gostou bastante sim, mas o coração dela bateu mais forte pela cidade onde eu moro <3
      Vou a Dublin em agosto, vamos nos encontrar? Estarei aí do dia 3 ao dia 5! Beijos

      15 de junho de 2016 at 09:57
  • Reply Alê

    Oi Flávia, tudo bom? Você deixou um comentário no meu blog há algum tempo e eu vim retribuir a visita. Dei uma fuçada aqui e vi que temos várias coisas em comum: Brasília, o gosto musical, tb estudei espanhol no Centro de Línguas (o do Guará) e claro, as viagens. Ah, e temos a mesma idade! Desconfio até que possamos já ter nos esbarrado por Brasília. Um beijo.

    15 de junho de 2016 at 19:44
    • Reply Flavia Donohoe

      Que felicidade Ale, só agora vi o comentário por aqui, deve ter ficado perdido na caixa, sim, temos várias coisas em comum e estudamos na mesma escola, muita coincidência não, como esse mundo é pequeno! Beijos

      7 de janeiro de 2017 at 21:06
  • Reply Quarto de viagem - Viajando por Londres e Paris com a família [FEV. 2016] - Quarto de viagem

    […] minha mãe e a minha irmã. Elas ficaram um mês aqui em casa e aproveitamos para ir até Londres, Paris e Birmingham. Todas as viagens foram incríveis e nos divertimos bastante e batemos muita perna, […]

    8 de janeiro de 2017 at 15:54
  • Reply Gabi

    Que viagem demais, Flavia! Eu fui pela primeira vez pra Paris agora em novembro, e fiquei apaixonada pela cidade. Sério, achei incrível! Assim como você, andei um monte pela cidade – inclusive pelos mesmos luigares haha, e acho que é o melhor jeito de explora-la. Fiquei encantada com o metrô, e o escrito gótico das estações. No Brasil o povo fala bem mal do Metro de Paris, que é sujo e tal. E até é mesmo, mas eu estava esperando pior acho, então gostei.

    14 de janeiro de 2017 at 21:27
    • Reply Flavia Donohoe

      Obrigada Gabi, viajar com a família é uma experiência única, ainda mais depois de morar fora e longe deles.
      Também adoro Paris, tem um ar decadente, mas ao mesmo tempo charmoso, e como estudei francês na adolescência eu me sinto muito próxima do país e da língua.
      Realmente o metrô é um dos pontos altos da cidade, não dá pra não se perder por lá e se apaixonar pela cidade, poderia voltar mil vezes e não me cansaria! Beijos

      14 de abril de 2017 at 19:13
  • Reply Juliana Rios (Juny)

    Ahhh Paris, o sonho de todo viajante… Espero um dia poder conhecer todos esses lugares que mostrou no post.
    Assim como a Klécia disse acho que eu também passaria uns 4 dias só no Louvre, deve ter tanta coisa impressionante para ver lá!
    E as suas fotos ficaram muito lindas, mostra bem os detalhes da arquitetura dos locais.

    15 de janeiro de 2017 at 12:49
    • Reply Flavia Donohoe

      É mesmo Ju, Paris é daqueles lugares que você sempre quer voltar, a cidade é linda e os passeios são na sua maioria imperdíveis. Eu gosto bastante de Paris e sempre quando der quero voltar!
      Obrigada e um beijão

      4 de junho de 2017 at 18:18
  • Reply Camila Lisbôa

    O bom de ir e voltar (e voltar e voltar… rs) muitas vezes pro mesmo destino, é que parece que em cada viagem a gente conhece algum detalhe novo! 🙂 Adorei!

    16 de janeiro de 2017 at 20:01
    • Reply Flavia Donohoe

      Exatamente Camila, a gente acaba conhecendo mais da cidade e descobrindo mais dos locais, aí a cidade fica cada vez mais interessante, penso o mesmo de Londres!

      4 de junho de 2017 at 18:21
  • Reply Camila Salgueiro

    Nossa, taí uma cidade que tem um espaço enorme no meu coração.
    Sou super apaixonada por Paris e pela França!
    Que delícia de viagem. 😉

    30 de janeiro de 2017 at 19:19
    • Reply Flavia Donohoe

      Obrigada Camila, a França e Paris também têm um pedacinho do meu coração!

      4 de junho de 2017 at 18:23

    Leave a Reply

    Loading Facebook Comments ...
    %d blogueiros gostam disto: